Ouvir
Boulevard
Em Direto
Boulevard André Pinto

Ópera

Rimsky-Korsakov | A Donzela de Pskov | 20 Julho 18h00

Mezza-Voce

|

Rimsky-Korsakov | A Donzela de Pskov | 20 Julho 18h00 Rimsky-Korsakov | A Donzela de Pskov | 20 Julho 18h00

20 Julho | 18h00

Programa Mezza-Voce    
Apresentação e Realização: André Cunha Leal 
Produção: Susana Valente     

Gravação da Rádio França (France Music), 
a 15 de Março de 2019


Nikolai Rimsky-Korsakov | A Donzela de Pskov

Ópera em versão concerto

Ivan, O Terrível: Stanislav Trofimov (B)
Principe Yuri Ivanovich Tokmakov: Denis Makarov (B)
Mikhail Andreyevich Tucha: Ilya Selivanov (T)
Olga Yurievna Tokmakova: Dinara Alieva (S)
Nikita Matuta / Guarda: Ivan Maximeyko (T)
Principe Afanasy Vyazemsky / Yushko Velebin: Nikolay Kazanskiy (B)
Bomelius: Alexander Borodin (B)
Stepanida Matuta: Anna Bondarevskaya (S)
Vlas'yevna: Elena Manistina (CA)
Perfil'yevna: Svetlana Shilova (CA)


Direção de Tugan Sokhiev





Ópera em 3 atos e 6 cenas

Música e libreto de Nikolai Rimsky-Korsakov (1844-1908)

O libreto, escrito pelo compositor, é baseado no drama homónimo do poeta e dramaturgo russo Lev Mei (1822-1862). 
A história centra-se no czar Ivan, o Terrível, e aos seus esforços para submeter as cidades de Pskov e Novgorod à sua vontade. 
A Donzela de Pskov foi a 1ª ópera escrita por Rimsky-Korsakov, e foi rescrita várias vezes 
Rimsky-Korsakov iniciou o trabalho em 1868, e a versão original da ópera foi concluída em 1872, tendo a sua estreia sido em 1873 no Teatro Mariinsky, sob a direção de Eduard Nápravník, em São Petersburgo, na Rússia.
Na 1ª versão o compositor excluiu o 1º acto, que apareceria apenas 10 anos mais tarde na 2ª versão - um arranjo que não o deixaria satisfeito. Passados mais de 13 anos, o compositor volta a esta ópera, reescrevendo-a, mas desta vez sem se desviar do texto de Mey; e trabalha-a entre 1876 e 1877. 
Mais tarde, completou uma versão final entre 1891 a 1892.
Esta versão fica famosa pela interpretação de Chaliapin no papel de Ivan, o Terrível. Foi estreada no Théâtre du Châtelet, em Paris em 1909, dirigida por Nikolai Tcherepnin, e numa produção de Sergei Diaghilev, sob o título de Ivan, o Terrível, por causa do seu papel dominante, e por causa da familiaridade do público europeu com aquele nome. 



Apesar disso Rimsky-Korsakov sentia que o tema não fora ainda completamente abordado, e, em 1898 escreve uma nova ópera baseada apenas no 1º acto. Estamos a falar de Vera Sheloga, levada a cena em Moscovo poucas semanas depois de Mozart e Salieri.