Ouvir
Café Plaza
Em Direto
Café Plaza Germano Campos

Ópera

Stanislaw Moniuszko | Halka | 22 Junho 18h00

Mezza-Voce

|

Stanislaw Moniuszko | Halka | 22 Junho 18h00 Stanislaw Moniuszko | Halka | 22 Junho 18h00

22 Junho | 18h00

Programa Mezza-Voce    
Apresentação e Realização: André Cunha Leal 
Produção: Susana Valente     

Gravação da Rádio Polónia,
no Auditório da Rádio Polónia Witold Lutoslawski
a 24 de Agosto de 2018
durante o 14º Festival Internacional de Música 


Stanislaw Moniuszko | Halka 
[Versão concerto - em italiano]

Halka: Tina Gorina (S)
Zofia: Monika Ledzion-Porczynska (S)
Jontek: Matheus Pompeu (T)
Janusz: Robert Gierlach (BT)
Stolnik: Rafal Siwek (B)
Wiesniak: Karol Kozlowski (T)
Dziemba: Krzyztof Szyfman (B)

Direção de Fabio Biondi









Halka 

Ópera em 4 atos

Música de Stanislaw Moniuszko  (1819-1872)
Libreto de Włodzimierz Wolski (1824-1882)

A estreia desta ópera deu-se com uma primeira versão em dois atos, e ocorreu num concerto em Vilnius, capital da Lituânia, a 1 de janeiro de 1848. A versão encenada teve a sua estreia na mesma cidade a 28 de fevereiro de 1854. A versão com os quatro atos foi apresentada em Varsóvia a 1 de janeiro de 1858.




Stanisław Moniuszko é considerado o verdadeiro criador da ópera nacional polaca. Depois de ter estado no estrangeiro a fazer a sua formação musical, Moniuszko regressa à Polónia em 1837. Dez anos depois, escreveu a famosa ópera romântica, Halka, considerada uma das suas maiores óperas. Na sua composição, recorre a formas musicais da tradição folclórica polaca - polonaises, mazurkas e dumkas -, tendo sido a primeira ópera polaca em que não há diálogos falados, mas em que todo o libreto recebe partitura.
O libreto de Halka, por Włodzimierz Wolski, é considerado como uma das melhores obras literárias polacas da época, tendo algunds críticos encontrado algumas semelhanças com Fausto de Goethe.