Ouvir
Música Contemporânea
Em Direto
Música Contemporânea Pedro Coelho

Videos

Quinteto Gonçalo Sousa | 23 Outubro 19h00

Museu Nacional de Arte Antiga

|

Quinteto Gonçalo Sousa | 23 Outubro 19h00 Quinteto Gonçalo Sousa | 23 Outubro 19h00

© Jorge Carmona / Antena 2


23 Outubro | 19h00

Auditório do 
Museu Nacional de Arte Antiga


Quinteto Gonçalo Sousa

Gonçalo Sousa | harmónica, composição e direção musical
Cláudio Alves | guitarra e voz
Diogo Alexandre | bateria e percussões
Mário Franco | contrabaixo
Vasco Pimentel | piano






Programa

Gonçalo Sousa - Café Sofia

Gonçalo Sousa - Um Sorriso para o Toots

Gonçalo Sousa / Cláudio Alves - O Teu Olhar

Gonçalo Sousa - Balada

Gonçalo Sousa / Mili Vizcaíno - Princepesinha

Gonçalo Sousa - Para ti Hermanito

Gonçalo Sousa - Nova Construção





Transmissão direta
Realização e Apresentação: João Almeida
Produção: Anabela Luís




Gonçalo Sousa é um músico versátil e compositor, tendo participado em diversos festivais e nos principais palcos da cena do jazz em Portugal, assim como em álbuns que abrangeram jazz, fado, pop ou worldmusic. Inicia os seus estudos musicais em 1997 no Centro Musical de Cascais, estudando guitarra clássica e formação musical. Em 2002 frequenta paralelamente, o curso de jazz da Escola de Jazz Luís Villas-Boas estudando guitarra e piano jazz, e o curso de guitarra portuguesa na Escola do Museu do Fado. Em 2003 iniciou o estudo da harmónica cromática, tendo a oportunidade de tocar e ter aulas com três dos expoentes da harmónica cromática mundial - Antonio Serrano, Gregoire Maret e José Staneck. Terminou a licenciatura em Música - Variante Jazz na Escola Superior de Música de Lisboa com média de 16,3 (como harmonicista mas na classe de trompete, uma vez que não existe professor de harmónica). Participou em variados workshops de músicos como Perico Sambeat, Bernardo Sassetti ou David Binney. 
Neste momento, lidera "Ensemble Gonçalo Sousa", co-lidera os projectos "Pela Rua Fora", "Gondwana", "Duo de piano e harmónica" (duo de música erudita com a pianista italiana Francesca Guatteri), e faz parte do quinteto de jazz de Nanã Sousa Dias, do sexteto de jazz de Javier Alcântara, do quarteto de latin jazz Tambou de Sebastien Scheriff e do quarteto de Yami Aloelela. Planeia gravar o seu primeiro disco como líder no final de 2018, onde apresentará as suas composições em formato quinteto.



Cláudio Alves nasceu em 1992, e começou a tocar guitarra em 2007. Em 2010 inicia os seus estudos musicais mais aprofundados no Hot Clube de Portugal, e conclui o curso. Durante este periodo no Hot Clube,  teve aulas com Sérgio Pelágio, César Cardoso, Luís Cunha, André Santos, entre outros. Através do Hot Clube participa no Atina Jazz Festival (Itália, 2012) e no IASJ (Dinamarca, 2013). Em 2014 inicia os seus estudos na ESML (Escola Superior de Música de Lisboa) onde estudou com Bruno Santos, Filipe Melo, Afonso Pais, Desidério Lázaro, Pedro Moreira, Maria João, Lars Arens, entre outros, e conclui a licenciatura de jazz em 2016. 
Cláudio Alves participa em diversos projectos tais como Nebuchadnezzar Group (guitarra e composição, 2 álbuns), Pela rua fora (Guitarra e voz), Elis e Eles (Guitarra e voz), Dueto Luz (Guitarra e voz), Água Fresca (Composição, guitarra e voz, 1 álbum), Produtos Biológicos Grátis (2 álbuns), Cláudio Alves Project, Quinteto Gonçalo Sousa "Nova Construção", entre outros.   



Diogo Alexandre nasceu em 1998 na cidade de Leiria e começou os seus estudos em percussão clássica aos 9 anos de idade. Iniciou-se na bateria-jazz com 14 anos no Curso Profissional do Conservatório de Música de Coimbra e foi destacado duas vezes como “Melhor instrumentista” na Festa do Jazz do S. Luiz, (2015 e 2017) e selecionado para integrar o grupo intercultural do Festival d’aix em Provence dirigido por Fabrizio Cassol em França. 
A suas influências abrangem música desde o jazz ao world music , fazendo com que participe em projetos distintos, de géneros bastante diferentes. Atualmente toca no 7teto do guitarrista argentino Javier Subatin, no quarteto do guitarrista Zé Cruz, no grupo do cantautor português Miguel Calhaz, no trio do pianista Dinis Costa, quinteto de Gonçalo Sousa "Nova Construção", entre outros. 
Ao longo do seu percurso trabalhou com músicos de influência nacional e internacional como João Barradas, Carlos Barreto, João Paulo Esteves da Silva, Óscar Graça, João Mortágua, André Fernandes, Nelson Cascais, André Rosinha, Luís Figueiredo, Jeffery Davis, Eduardo Cardinho, Victor Zamora, Damien Cabaud, José Pedro Coelho, Pedro Moreira, Fabrizio Cassol entre outros. Atualmente reside em Lisboa e frequenta a Escola Superior de Lisboa.




Mário Franco, músico, bailarino e compositor português, iniciou os seus estudos musicais aos 4 anos no Instituto Gregoriano de Lisboa. Estudou com Maria José Godinho e posteriormente na Academia de Amadores de Música estuda contrabaixo com Fernando Flores e Composição com Pedro Rocha. Frequentou cursos no Estoril com Ludwig Streicher e em 1988 foi 1º Prémio no Concurso Jovens Músicos. Foi membro da Orquestra Sinfónica Juvenil, onde trabalhou com o maestro Christopher Bochmann. Inserido em outras orquestras trabalhou ainda com os maestros Silva Pereira, Miguel Graça Moura, Roberto Perez, Michel Swierczewski, Cesário Costa… 
Desde muito cedo interessa-se pelo Jazz. Frequentou a escola de Jazz do Hot Clube de Portugal e participou em vários cursos com músicos como Rufus Reid, Niels Henning Orsted Pedersen, Eberhard Weber, Dave Holland, Gary Burton, David Liebman entre muitos outros… 
Em 1990 apresenta o seu primeiro projecto baseado em originais no Concurso "A Juventude e a Música" onde obtém diversos prémios. A sua formação diversificada permitiu-lhe trabalhar desde a década de 90 até hoje em diversas áreas da música inserido nos mais variados contextos musicais dos quais se destacam: Pedro Caldeira Cabral, Miguel Amaral, Ricardo Rocha, José Peixoto, Early and Contemporary Music Consort “Sete Lágrimas”, Vera Morais e Francisco Sassetti, José Manuel Barreto, Carminho, Camané, Ricardo Ribeiro, Sérgio Godinho, Vitorino, Sofia Vitória, Filipa Pais, Bernardo Sassetti, João Paulo Esteves da Silva, Mário Laginha, Luis Figueiredo, Luis Barrigas, António Pinho Vargas, Tomás Pimentel, Maria João, Rita Maria, Beatriz Nunes, John Wadham, Tommy Halferty, Sérgio Pelágio, André Fernandes, Bruno Pernadas, João Lencastre, Desidério Lázaro, Carlos Martins, Andy Sheppard, Samuel Rohrer, Ralph Peterson Jr., Myra Melford, Jon Irabagon, Peter Epstein, David Binney, Paolo Fresu, Ralph Towner… 
Participou nos mais importantes Festivais nacionais e internacionais, em países como China, Japão, Espanha, República Checa, França, Luxemburgo, Bélgica, Itália, Noruega, Rússia, Brasil. Para além dos seus próprios projectos musicais compõe também para Teatro, Dança e Cinema.
Paralelamente à música Mário Franco é bailarino principal da Companhia Nacional de Bailado.



Vasco Pimentel, pianista português nascido em 1994. Desde muito jovem começou a aprender piano clássico, tendo completado o 8º grau de piano no Instituto Gregoriano de Lisboa. Manifestou o seu interesse por jazz aos 14 anos de idade e teve como professores de piano João Paulo Esteves da Silva, Óscar Graça, Ana Araújo e Paula Sousa, tendo concluído o curso de jazz no Hot Club de Portugal (Escola de Jazz Luis Villas Boas). Tem atuado com várias formações de Jazz e World Music tendo já pisado o palco de festivais importantes como o “EDP Cool Jazz” ou “Dias da Música” no CCB, destacando-se também uma atuação com transmissão em direto para a Antena 2, com o seu mais recente projecto “Jugalbandish”. Frequenta, de momento, o curso de Mestrado em Música na vertente de piano-Jazz na Escola Superior de Música de Lisboa.










Fotos Jorge Carmona / Antena 2 RTP