Ouvir
Notas Finais
Em Direto
Notas Finais António Pires Veloso

Videos

The Rite of Trio | 12 Novembro

Liceu Camões

|

The Rite of Trio | 12 Novembro The Rite of Trio | 12 Novembro

© Jorge Carmona / Antena 2


Temporada Concertos Antena 2

12 Novembro | 19h00

Auditório do 
Liceu Camões   


The Rite of Trio

André B. Silva, Pedro Melo Alves e Filipe Louro


Free Development of Delirium
Concerto de Lançamento do álbum






Programa

[Suite em três partes tocado em contínuo]

Parte I
1 - Captive Stagnation of Equilibrium
2 - Open Letters
3 - Mind & Matter
4 - Tear Down Your Dwellings

Parte II
5 - You Won’t Mind If We Laugh
6 - Images of Control
7 - Ego.Death
8 - Bagel.Death
9 - Put Up New Dwellings

Parte III
10 - DELKRUM
11 - Closed Letters
12 - C2H3Cl3O2
13 - Free Development of Delirium




Seis anos depois do internacionalmente aclamado Getting All The Evil Of The Piston Collar!, os incontestáveis mestres do jambacore - André B. Silva, Pedro Melo Alves e Filipe Louro - voltam a atacar com um poderoso novo álbum, Free Development of Delirium, em que elevam ao máximo o seu conceito musical pós-pós-modernista, absurdo, irónico, cínico, in your face, e sim, piroclástico. A música é feita de escombros de vanguardas passadas, oriundas do jazz, da música clássica contemporânea, do metal, do punk e de outras referências da contracultura. O resultado é, tal como o título promete, um delírio de sons e de formas. Tudo isto tem um efeito provocatório em “You Won't Mind If We Laugh” e “Ego.Death”; gera confusão em “C2H3Cl3O2”, e faz-nos acreditar que ainda há espaço para algo diferente, descomprometido, dedicado e novo. 
Os The Rite of Trio podem estar constantemente a iludir as nossas expectativas e sentidos, mas a música é muito séria e vai, com certeza, tocar-nos de formas agradáveis, embora um tanto estranhas e inesperadas. 
Preparados para este ataque sónico?




Gravação para posterior transmissão
Apresentação: João Almeida
Produção: Anabela Luís, Cristina do Carmo




The Rite of Trio é uma colaboração musical especial entre André B. Silva, Filipe Louro e Pedro Melo Alves nascida em 2012, no Porto. Surge de uma urgência que os três músicos sentiram durante a frequência no curso de Jazz da Escola Superior de Música, das Artes e do Espectáculo do Porto e da colaboração musical que já desenvolviam em projectos paralelos como a participação no Prémio Jovens Músicos 2013 com o Quinteto Eduardo Cardinho (prémio de 2º lugar ex-aequo sem 1º lugar atribuído) ou a big band Orquestra de Jazz de Matosinhos Jr, um projecto liderado por Telmo Marques em 2013.
Em The Rite of Trio, acabaram por encontrar o laboratório para as composições mais extravagantes e ambiciosas que poderiam imaginar, razão pela qual se dedicam a uma fase de três anos de estudo e ensaio dedicado ao primeiro repertório. Partindo da sonoridade, atitude e conceitos da música erudita - como Stravinsky ou Ligeti - bandas progressivas/punk - como The Lounge Lizards, The Mars Volta ou Dream Theater - ou jazz contemporâneo como Adam Lane, John Hollenbeck ou Craig Taborn - idealizam a sua música como sendo também uma metáfora para a vida plena: infinitamente caótica, complexa, embora poderosa e repleta de amor e humor.
O álbum de estreia GETTING ALL THE EVIL OF THE PISTON COLLAR! foi editado em 2015 pela Carimbo Porta-Jazz e destacado pela crítica como um dos melhores álbuns nacionais de 2015 pela jazz.pt (Rui Eduardo Paes) e pela Jazzlogical (José Carlos Fernandes); como um dos melhores álbuns internacionais de 2016 pela All About Jazz (Budd Kopman) e pela A Jazz Noise (Dave Foxall) ; e considerado pela revista Time Out como um dos 13 álbuns indispensáveis do jazz Português.
Com cerca de 60 espectáculos realizados, a tour de apresentação deste álbum continuou a acontecer até aos primeiros meses de 2020 em espaços nacionais e internacionais, com a forte aposta de várias instituições e promotores - Porta-Jazz, Jazz ao Centro Clube, Sons da Lusofonia, Clean Feed, Jazz’Aqui, Arte Institute New York e Culturgest.
Destacam-se actuações em festivais como 12 Points Festival (Dublin, Irlanda), no Jazz em Agosto (Lisboa, Portugal) no Jazzahead (Bremen, Alemanha), no Ljubljana Jazz Fest (Liubliana, Eslovénia) e no Cheltenham Jazz Festival (Cheltenham, Inglaterra).
O segundo disco Free Development of Delirium foi lançado em Outubro de 2021 pela conceituada editora Clean Feed Records.
























Fotos Jorge Carmona / Antena 2