A Serbian Film processado em Espanha

Venceu Prémio Especial do Júri no Fantasporto  

"A Serbian Film" processado em Espanha

O Festival de Cinema de Sitges e o seu director, Ángel Sala, foram acusados pela Procuradoria de Barcelona pela exibição de "A Serbian Film".

O Festival de Sitges foi processado pela exibição de "A Serbian Film" com base numa denúncia feita pela Associação Espanhola de Defesa do Menor à Procuradoria de Barcelona.

Segundo o Ministério Público espanhol há duas cenas no filme cuja exibição pode ser considerada ilegal: uma violação de um recém-nascido e uma cena de sexo com uma criança de cinco anos.

O filme foi exibido em Portugal, no Fantasporto, e recebeu até o Prémio Especial do Júri, mas a produção sérvia tem levantado forte polémica, por onde tem passado.

Em Novembro de 2010, foi retirado da edição do festival de cinema "San Sebastián Horror and Fantasy" por ordem de um juíz que proibiu a sua exibição com base numa queixa da Confederação Católica de Pais e Alunos e, em Agosto do mesmo ano, tinha sido excluído do "British Horror Film Festival", às ordens do "British Board of Film Classification", após ter gerado muita controvérsia.

"A Serbian Film" foi realizado por Srdjan Spasojevic e conta a história de um antigo actor de filmes pornográficos que regressa à actividade, por dificuldades económicas. Mas o que lhe propõem fazer são filmes muitos violentos e sinistros com temas como a pedofilia e a necrofilia. É considerado o filme-choque do ano.

por
publicado 12:51 - 10 março '11

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cinema Europeu