A polémica sobre o novo Zon Card (ACTUALIZAÇÃO)

Box OfficeMais Cinema  

A polémica sobre o novo Zon Card (ACTUALIZAÇÃO)

Afinal o primeiro movimento concreto contra o Zon Card veio do lado de Paulo Branco. O produtor, distribuídor e exibidor apresentou queixa na Autoridade da Concorrência.


Num comunicado à imprensa divulgado hoje, Paulo Branco afirma que a promoção da Zon Multimédia poderá lançar no mercado cerca de 40 milhões de bilhetes gratuitos para as salas Zon Lusomundo, num país em que, por ano, se vendem apenas 15 milhões de entradas.

Branco não explica como chegou a este número mas adianta que esta acção:"ditará o fim, a muito curto prazo, da existência de qualquer outro operador que não a Lusomundo no mercado da exibição cinematográfica em Portugal" e acrescenta ainda que isso levará ao: "inelutável fecho de todas as salas de cinema não pertencentes à ZON Lusomundo".

O comunicado inclui ainda outras previsões catastróficas para a distribuíção cinematográfica em Portugal, nomeadamente a transformação do cinema numa actividade gratuita em regime de monopólio exercido pela Zon Lusomundo que Paulo Branco acusa de deter: "posição dominante no mercado da distribuição em Portugal, sendo responsável por mais de 60% das receitas de distribuição dos filmes exibidos no nosso país e dirigida, jamais inocentemente, aos assinantes da TV Cabo, ou seja, prioritariamente à classe de cidadãos que habitualmente vai ao cinema".

A queixa apresentada na Autoridade da Concorrência visa a tomada de medidas cautelares que impeçam a continuação desta acção promocional.

Ainda de acordo com o comunicado, o organismo que tutela a concorrência em Portugal tomará uma decisão durante o dia de amanhã.

Também amanhã Paulo Branco promete mais esclarecimentos numa conferência de imprensa marcada para as 12h30.

Paulo Branco é um dos quatro maiores exibidores do mercado português apesar de ter perdido relevância nos últimos anos, nomeadamente com o falhanço de grandes projectos como os do Freeport de Alcochete (agora explorado pela UCI Cinemas) e Alvaláxia (entretanto comprado pela Zon Lusomundo). Neste momento, a sua sala mais importante é o complexo Monumental-Saldanha em Lisboa.

Os outros grandes exibidores que poderão sentir-se lesados com a campanha da Zon Multimédia incluem a UCI Cinemas, a Socorama-Castello Lopes e a New Lineo.


Leia aqui a primeira notícia sobre este assunto

Leia aqui a notícia mais recente sobre este assunto

por
publicado 18:04 - 29 janeiro '09

Recomendamos: Veja mais Artigos de Box OfficeMais Cinema