A virtude de duvidar e a freira que existe em Meryl Streep
Patrick Shanley dirigindo Meryl Streep no drama "Dúvida"

Cinema Norte-americanoMais CinemaDramaOscar 2009Mais CinemaMais Cinema  

A virtude de duvidar e a freira que existe em Meryl Streep

Religião e moral, a virtude e as convicções, temas das entrevistas com o realizador e a actriz de "Dúvida".

Todos temos dúvidas, elas assaltam-nos constantemente. Este é também o ponto de partida do filme do dramaturgo e realizador John Patrick Shanley, baseado na sua peça teatral com o mesmo nome. Em Paris, encontrámo-nos com o realizador e a actriz Meryl Streep.

No filme tudo gira em torno das "dúvidas" de uma madre superiora sobre a possibilidade de um padre ser ou não pedófilo. A suspeição percorre toda a película e no final obriga-nos a criar uma conclusão. Pois bem, segundo J.P. Shanley essa liberdade deve ser concedida de modo a que possa reflectir sobre os factos.

Quanto a Meryl Streep, a actriz entende que esta personagem de uma madre superiora responsável por uma escola de freiras, no Bronx, dos anos 60, foi um excelente tópico para analisar o papel da mulher nessa época. Ou seja, a falta de oportunidades para vingar numa sociedade machista e pouco aberta a elas.

Ouça a antevisão de José Paulo Alcobia com Patrick Shanley e Meryl Streep

por

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cinema Norte-americanoMais CinemaDramaOscar 2009Mais CinemaMais Cinema