Abbas Kiarostami filma a suaviagem em Itália
Kiarostami na rodagem de "Cópia Certificada"

Mais CinemaCinema Europeu  

Abbas Kiarostami filma a sua
viagem em Itália

Com "Cópia Certificada", o cineasta do Irão descobre as paisagens italianas, mas as linhas de força do seu cinema permanecem intactas.

No passado mês de Maio, quando "Cópia Certificada" ("Copie Conforme") passou no Festival de Cannes, quase toda a gente se questionava sobre o que significaria a mudança de país do iraniano Abbas Kiarostami. Trata-se, de facto, de um filme rodado em Itália e, mais do que isso, centrado no diálogo entre um inglês, escritor (William Shimell), e uma francesa, dona de uma galeria (Juliette Binoche).

Em boa verdade, as mudanças de fundo são poucas. Desde logo porque a paisagem — neste caso, a deslumbrante Toscânia — volta a ser um elemento dramático primordial, como se fosse a primeira personagem da rede de mistérios que os protagonistas atravessam. Depois porque emerge, aqui, um tema nuclear do cinema de Kiarostami: as diferenças culturais entre os seres humanos e, mais do que isso, a réstea de humanidade que os pode aproximar.

Na prática, Kiarostami faz uma espécie de actualização de um título clássico da modernidade cinematográfica: "Viagem em Itália" (1954), de Roberto Rossellini. Também aí um par — Ingrid Bergman e George Sanders — vivia o drama de um (des)entendimento potenciado pelas singularidades da paisagem. Agora, Kiarostami introduz uma subtil ironia, subtilmente romântica, mas a questão de fundo permanece: afinal, como comunicamos?

 



Poster de «Cópia Certificada»


CÓPIA CERTIFICADA

James é um escritor inglês... Elle é uma galerista francesa. Quando, depois de uma conferência, se conhecem, decidem passear por uma pequena cidade no sul da Toscana, onde embarcam num jogo: durante todo aquele dia vão fingir ser um casal. Contudo, a forma como inventam essa relação é de tal modo convincente que acabam por criar a sua própria história de amor.

De Abbas Kiarostami com Juliette Binoche, William Shimell, Jean-Claude; Drama; 106m; M/12; FRA, IRÃO, ITA; 2010

>Ouça a crítica de João Lopes

por

Recomendamos: Veja mais Artigos de Mais CinemaCinema Europeu