Amor ganha prémios europeus
Michael Haneke exibe pela terceira vez o prémio de melhor filme europeu.

Cinema Europeu  

"Amor" ganha prémios europeus

Academia de Cinema Europeu premia o filme de Michael Haneke. "Amor" estreia-se esta semana em Portugal. O CINEMAX vai editar no magazine semanal uma entrevista exclusiva do realizador para a rádio portuguesa.

Trailer/Cartaz/Sinopse:
 Amor ganha prémios europeus
Amor Georges e Anne estão nos seus oitenta anos. São Professores de música aposentados. A filha, que também é música, mora no estrangeiro com a família. Um dia Anne tem um ataque. A relação do casal é severamente testada.
Artigo recomendado:
Amor ganha prémios europeus
Cannes 2012
Michael Haneke filma o amor e a morte Cineasta austríaco gela o Festival de Cannes com uma obra centrada num casal de octagenários.

O mais recente filme de Michael Haneke continua a trilhar um percurso triunfal na Europa. Cinco meses depois de uma estreia consagrada no Festival de Cannes com a Palma de Ouro, "Amor" surge como o grande vencedor da 25ª edição dos Prémios do Cinema Europeu. O filme conquistou quatro dos seis prémios para os quais estava nomeado, tendo sido distinguido nas categorias de melhor filme, melhor realizador, melhor ator (Jean-Louis Trintignant) e melhor atriz (Emmanuelle Riva).

O filme de Haneke ganha novos argumentos no processo de escolha dos filmes que serão premiados pelas principais academias de cinema no início de 2013. "Amor" foi escolhido para representar a Áustria nos candidatos a Oscar de melhor filme estrangeiro.

Esta é a terceira vez que a Academia Europeia de Cinema premeia o cinema de Michael Haneke. O realizador venceu nas categorias de melhor filme com os filmes "Nada a Esconder - Caché" (2005) e "O Laço Branco" (2009).

"Amor" foi distinguido na categoria de melhor filme onde estavam nomeados "Jagten - A Caça", do dinamarquês Thomas Vinterberg, (ganhou prémio de argumento), e "Vergonha - Shame", do britânico Steve McQueen, (prémios de melhor fotografia e melhor montagem). "Barbara", de Christian Petzold, "César Deve Morrer", de Paolo Taviani, Vittorio Taviani e "Intocáveis", de Olivier Nakache, de Eric Toledano, as outras obras nomeadas na categoria principal de melhor filme, não receberam nenhum prémio.

Os prémios europeus de cinema consagraram o par de atores octagenários que iassumem as personagens principais de "Amor", dois ícones do cinema francês – Emmanuelle Riva, 85 anos, e Jean-Louis Trintignant, 81 interpretam um casal de idosos confrontado com a inevitabilidade do envelhecimento e do fim da vida.

O suíço Manuel von Stürler venceu o prémio para o melhor documentário com "Hiver Nomade", um filme sobre o fenómeno da transumância, o checo Tomas Lunak recebeu o prémio para melhor filme de animação com "Alois Nebel", e "Kauwboy", do holandês Boudewijn Koole, foi distinguido com o prémio para a melhor primeira obra.

Na cerimónia de sábado à noite foram ainda homenageados, com prémios especiais de carreira, a actriz inglesa Helen Mirren e o cineasta italiano Bernardo Bertolucci.

25ª cerimónia dos Prémio Europeus de Cinema - palmarés
Melhor Filme: "Amor", de Michael Haneke.

Melhor Realizador: Michael Haneke, pelo filme "Amor".

Melhor Ator: Jean-Louis Trintignant, em "Amor".

Melhor Atriz: Emmanuelle Riva, por "Amor".

Prémio do Público: "Come as you are", do realizador belga Geoffrey Enthoven.

Melhor Argumento: Tobias Lindholm e Thomas Vinterberg, em "Jagten - A Caça".

Melhor Documentário: "Winter nomads", do realizador suíço Manuel von Strler.

Melhor filme de animação: "Alois Nebel", do checo Tomas Lunak.

Melhor curta-metragem: "Superman, Spiderman or Batman", do realizador romeno Tudor Giurgiu

Prémio Carlo di Palma para melhor fotografia: Sean Bobbitt, por "Vergonha - Shame".

Melhor composição musical: Alberto Iglesias, em "El topo".

Prémio Fipresci para a melhor primeira obra: para "Kauwboy", de Boudewijn Koole.

Melhor direcção artística: Maria Djurkovic, "A toupeira".

Melhor montagem: Joe Walker, em "Vergonha - Shame".

Prémio especial pelo conjunto da carreira para o diretor italiano Bernardo Bertolucci.

Prémio especial pela contribuição artística internacional para a atriz britânica Helen Mirren.

Prémio Eurimages para a produtora sueca Helena Danielsson.

por
publicado 10:55 - 03 dezembro '12

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cinema Europeu