Análise: O Box office de Tabu (actualizado)
Estreia comercial de "Tabu" com resultados pouco interessantes.

Cinema PortuguêsBox Office  

Análise: O Box office de "Tabu" (actualizado)

Que nos dizem os resultados dos primeiros dias de exibição de "Tabu"?

ACTUALIZAÇÃO: Com a subida na receita no último fim de semana achamos por bem actualizar as previsões de box office para este filme.

Três factos:
- Do primeiro para o segundo fim de semana o número de espectadores subiu 9%.
- Da primeira para a segunda semana o número de espectadores quebrou 7,7%.
- Ao fim de duas semanas nas salas, "Tabu" soma 10.248 espectadores, (dados ICA).

A nova projecção:
Uma revisão em subida da projecção anterior apontará para um valor final algures entre os 20 e os 30 mil espectadores. Para que tal se verifique é fundamental que o filme continue em cartaz nas mesmas salas (ou equivalentes, em termos de lotação e importância) e com quebras reduzidas.



"Tabu" a longa metragem de Miguel Gomes que recebeu o prémio do júri no Festival de Berlim estreou na passada semana, em Portugal. Em exibição em nove ecrãs foi visto por 3.170 espectadores entre quinta e domingo.

Em termos de cinema nacional foi a segunda melhor estreia do ano até agora - atrás de "Florbela", de Vicente Alves do Ó, que abriu com 6.124 espectadores em 14 ecrãs.

Que significam estes números?

Em primeiro lugar que o prémio obtido em Berlim pouca influência teve no valor comercial do filme. Este fato indigesto é aplicável a produções de outros países premiadas em qualquer um dos três maiores festivais (Cannes, Berlim e Veneza).

Tomemos como exemplo os vencedores dos galardões principais de Berlim em 2010 e 2011

"Mel", do turco Semih Kaplanoğlu, ganhou em 2010. Em Portugal não passou dos quatro mil espectadores.

O vencedor do ano passado, o iraniano "Uma Separação" - que também venceu o Oscar para melhor filme estrangeiro - após uma longa carreira de 15 semanas em cartaz está nos 11.500 espectadores.

O mesmo se aplica de forma quase generalizada aos vencedores de Cannes, ou Veneza. Só muito raramente conseguem resultados relevantes.

Em segundo lugar, tentando fazer uma projeção com base em filmes comparativos e nos resultados destes primeiros dias, é de esperar que "Tabu" termine a carreira abaixo dos 21 mil espectadores de "Aquele Querido Mês de Agosto" (2008), mas muito acima do resultado da primeira obra do realizador, "A Cara Que Mereces" (2005), que foi vista por três mil pessoas.

Um tal resultado, colocará ainda "Tabu" na segunda metade do ranking das produções nacionais mais vistas nos últimos oito anos.

por
publicado 14:36 - 10 abril '12

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cinema PortuguêsBox Office