Antevisão Oscars 2012: melhor filme e melhor realizador

Oscars 2012  

Antevisão Oscars 2012: melhor filme e melhor realizador

A temporada de prémios vai começar em força a partir da próxima semana. Saiba quais são as longas metragens favoritas.

Artigo recomendado:
Antevisão Oscars 2012: melhor filme e melhor realizador
Oscars 2012
Oscars 2012 - O calendário da temporada de prémios Vai começar a temporada de prémios de cinema. Fique a saber as datas das nomeações e entregas dos galardões mais falados do planeta.

A corrida aos Oscars não tem início apenas na altura em que são anunciadas as nomeações. Nos meses que as antecedem, jornalistas e comentadores tentam descobrir os títulos favoritos da temporada de prémios. A corrida começa precisamente por aí. Na competição pelo maior número de referências na imprensa, na construção de uma reputação de "oscarizável" ou, pelo menos, de favorito aos prémios da crítica.

A segunda fase desta luta pela atenção dos membros da imprensa e da Academia trava-se dentro das salas e no campo das relações públicas. É preciso mostrar os filmes ao maior número possível de pessoas chave, encontrar apoios, encorajar críticos entusiastas que se apaixonem por um filme e o levem aos ombros.

Ao mesmo tempo, "Variety" e "The Hollywood Reporter" são enxameados por apelos à consideração dos votantes, em última análise aos votantes nos Oscars, mas, nesta altura, também aos decisores dos grupos de críticos espalhados pelos Estados Unidos, aos membros das associações profissionais e ao grupo restrito da Hollywood Foreign Press Association que, goste-se ou não, tem nas mãos os segundos galardões mais importantes da temporada.

É uma época cuidadosamente orquestrada que se repete - com poucas alterações - ano após ano. Um crescendo de notícias, pretensões, nomeações e prémios entregues em galas, jantares, ou apenas divulgados num curto comunicado à imprensa. Propositadamente, tudo termina no Kodak Theatre, naquela noite em que é transmitido o espetáculo que tanto enxovalho sofre, mas a que poucos conseguem ficar indiferentes.

Já preparámos um guia para que fique por dentro do calendário de entrega de prémios. Agora, damos-lhe a conhecer os filmes, atores e realizadores de que se fala. Luzes, câmara, ação: que comece a chuva de prémios!

Começamos com duas categorias principais, a de Melhor Filme que, segundo as novas regras da Academia poderá ter entre cinco e dez nomeados, e a de Melhor Realizador.

Melhor Filme 
O Artista
(The Artist)
Realizador: Michel Hazanavicius
Produtor: Thomas Langmann
Argumento: Michel Hazanavicius
Elenco: Jean Dujardin, Bérénice Bejo
Estreia Mundial: 12 de Outubro 2011 (França)
Estreia nos EUA: 25 de novembro 2011
Estreia em Portugal: 2 de fevereiro 2012
Estreia no Brasil: sem data


Sinopse: Em 1927, Hollywood prepara-se para a chegada do som. George Valentin, estrela do cinema mudo com um futuro sombrio cruza-se com Peppy Miller, uma jovem figurante prestes a tornar-se vedeta.

Hipóteses: E se lhe dissessem que a receita ideal para um candidato aos Oscars era uma produção francesa, filmada a preto e branco, sem diálogos e com intertítulos? Na verdade é um dos filmes mais referidos entre os favoritos da temporada. Covém ir recordando o nome do realizador: Hazanavicius, Michel Hazanavicius.

Os Descendentes
(The Descendents)
Realizador: Alexander Payne
Produtores: Jim Burke, Alexander Payne e Jim Taylor
Argumento: Nat Faxon, Jim Rash e Alexander Payne
Elenco: George Clooney, Shailene Woodley, Judy Greer, Beau Bridges
Estreia Mundial: 18 de novembro 2011 (EUA)
Estreia em Portugal: 2 de fevereiro 2011
Estreia no Brasil: sem data


Sinopse: Um rico proprietário de terras tenta voltar a criar laços com as filhas após o acidente de barco que deixou a sua mulher em coma.

Hipóteses: Outro título que tem concentrado a atenção da imprensa. Será cliente frequente das listas de melhores filmes do ano e anúncios de nomeações de agora até Fevereiro. O realizador Alexander Payne tem um currículo de valor com nomeações para o melhor argumento adaptado de "Eleições" (1999), nas categorias de representação de "As Confissões de Schmidt" (2002) e melhor filme para "Sideways" (2004)".

Extremamente Alto, Incrivelmente Perto
(Extremely Loud & Incredibly Close)
Realizador: Stephen Daldry
Produtores: Scott Rudin
Argumento: Eric Roth
Elenco: Tom Hanks, Sandra Bullock, Thomas Horn, Max von Sydow, Viola Davis, John Goodman, Jeffrey Wright, James Gandolfini
Estreia Mundial: 25 de dezembro 2011 (EUA)
Estreia em Portugal: 16 fevereiro
Estreia no Brasil: 2 de março 2012

Sinopse: Uma criança de dez anos perde o pai nos ataques terroristas de 11 de Setembro e decide percorrer a cidade de Nova Iorque em busca de uma caixa cuja chave ele lhe deixou.

Hipóteses: Nesta altura, ainda pouca gente viu o filme, mas já é considerado um favorito. Se corresponder às expectativas tem a carreira lançada. Caso contrário sairá pela porta das traseiras sem brilho e sem fama. A seu favor tem o facto de os três filmes anteriores de Daldry (o homem que realizou "Billy Elliot") terem todos recebido nomeações nas categorias principais.

As Serviçais
(The Help)
Realizador: Tate Taylor
Produtores: Chris Columbus, Michael Barnathan, Brunson Green
Argumento: Tate Taylor
Elenco: Viola Davis, Emma Stone, Bryce Dallas Howard, Octavia Spencer, Jessica Chastain, Sissy Spacek
Estreia Mundial:10 de agosto 2011 (EUA)
Estreia em Portugal: 5 de outubro 2011
Estreia no Brasil: 3 de fevereiro 2012

Sinopse: A relação entre uma jovem mulher branca de uma família abastada do sul e as suas duas criadas negras nos tempos agitados do Movimento dos Direitos Cívicos, em início dos anos 60.

Hipóteses: Foi um surpreendente êxito no mercado norte-americano e tinha todas as características de um "nomeável", mas o tempo não tem sido simpático e "As Serviçais" arrisca-se a ficar de fora perante concorrência mais forte e de estreia mais recente.

Meia-noite em Paris
(Midnight in Paris)
Realizador: Woody Allen
Produtores: Letty Aronson, Stephen Tenenbaum, Jaume Roures
Argumento: Woody Allen
Elenco: Owen Wilson, Rachel McAdams, Marion Cotillard, Kathy Bates, Adrien Brody, Carla Bruni, Michael Sheen
Estreia Mundial: 20 de maio 2011 (EUA)
Estreia em Portugal: 15 de setembro 2011
Estreia no Brasil: 17 de junho 2011

Sinopse: Uma família americana viaja até Paris. Durante a estadia vão viver um conjunto de experiências que lhes mudará a vida.

Hipóteses: Foi o maior sucesso de bilheteira da carreira de Allen e a crítica-norte americana gostou do filme. Se a Academia optar por um número generoso de nomeados poderá estar entre os escolhidos da categoria de melhor filme.

Cavalo de Guerra
(War Horse)
Realizador: Steven Spielberg
Produtores: Steven Spielberg, Kathleen Kennedy
Argumento: Richard Curtis, Lee Hall
Elenco: David Thewlis, Benedict Cumberbatch, Jeremy Irvine, Emily Watson, Peter Mullan, Tom Hiddleston
Estreia Mundial: 28 de dezembro 2011 (EUA)
Estreia em Portugal: 23 de fevereiro 2012
Estreia no Brasil: 6 de janeiro 2012



Sinopse: Um jovem tenta reencontrar o seu cavalo vendido ao exército britânico no início da Primeira Guerra Mundial.

Hipóteses: Outro dos filmes que ainda não foi mostrado à imprensa, mas que já gerou reputação suficiente para ser considerado um dos favoritos do ano. Está em subida nas listas elaboradas pelos gurus norte-americanos. Spielberg poderá voltar a ser nomeado na categoria de realização.

Jogada de Risco
(Moneyball)
Realizador: Bennett Miller
Produtores: Michael De Luca, Rachael Horovitz, Brad Pitt
Argumento: Steven Zaillian, Aaron Sorkin
Elenco: Brad Pitt, Jonah Hill, Philip Seymour Hoffman
Estreia Mundial: 23 de setembro 2011
Estreia em Portugal: 12 de janeiro 2012
Estreia no Brasil: 3 de fevereiro 2012


Sinopse: O diretor de uma equipa profissional de baseball contrata um jovem estudante de economa que tem ideias bastante radicais sobre a forma de selecionar os melhores jogadores.

Hipóteses: Some-se o realizador de "Capote" e um duo de argumentistas com "A Rede Social" e "A Lista de Schindler" no currículo. Junte-se um Brad Pitt em grande forma e uma excelente receção por parte da crítica. O resultado é um filme com grandes pretensões a ser presença forte na temporada de prémios.

A Toupeira
(Tinker Tailor Soldier Spy)
Realizador: Tomas Alfredson
Produtores: Tim Bevan, Eric Fellner, Robyn Slovo
Argumento: Bridget O'Connor, Peter Straughan
Elenco: Gary Oldman, Colin Firth, Tom Hardy, John Hurt, Toby Jones, Mark Strong, Benedict Cumberbatch, Ciarán Hinds
Estreia Mundial: 16 de Setembro 2011 (Reino Unido)
Estreia nos Estados Unidos: 9 de dezembro 2011
Estreia em Portugal: 22 de dezembro 2011
Estreia no Brasil: Sem data

Sinopse: Um agente britânico é encarregue de descobrir um infiltrado soviético ao mais alto nível.

Hipóteses: Não é dos principais candidatos, mas tem boas hipóteses de entrar em algumas listas de melhores do ano e, dessa forma, conseguir alguma tração para os Oscars.

A Árvore da Vida (The Tree of Life)
Realizador: Terrence Malick
Produtores: Dede Gardner, Sarah Green, Grant Hill, Brad Pitt, Bill Pohlad
Argumento: Terrence Malick
Elenco: Brad Pitt, Sean Penn, Jessica Chastain
Estreia Mundial: 27 de maio 2011 (EUA)
Estreia em Portugal: 26 de maio 2011
Estreia no Brasil: 12 de Agosto 2012


Sinopse: Uma reflexão profunda e ambiciosa sobre o sentido da vida e o universo tendo como ponto de partida a vida e os conflitos de uma família.

Hipóteses: Controverso e gerador de sentimentos extremos, o filme de Mallick não deixou quase ninguém indiferente. A Academia pode achá-lo demasiado difícil, ou pode valorizar os grandes momentos de cinema que contém. Não será uma aposta certa, mas há que contar com ele.

A Invenção de Hugo
(Hugo)
Realizador: Martin Scorsese
Produtores: Johnny Depp, Tim Headington, Graham King, Martin Scorsese
Argumento: John Logan
Elenco: Ben Kingsley, Sacha Baron Cohen, Asa Butterfield, Chloë Grace Moretz, Ray Winstone, Emily Mortimer
Estreia Mundial: 23 de novembro 2011 (EUA)
Estreia em Portugal: 9 de fevereiro 2012
Estreia no Brasil: 17 de fevereiro 2012

Sinopse: Hugo é um orfão que vive escondido numa estação de comboios da Paris dos anos 30. Ao encontrar-se com um autómato, uma excêntrica rapariga e o frio e reservado dono de uma loja de brinquedos vai embarcar numa extraordinária aventura que é, em última análise, uma homenagem aos primórdios do cinema.

Hipóteses: Scorsese é cliente habitual dos prémios de cinema. O facto de estar num campo que não lhe é habitual - um grande filme em 3D para um público familiar - pode jogar contra ele. Mesmo assim, a receção calorosa da crítica norte-americana pode bem transformá-lo num favorito.

Millenium 1: Os Homens Que Odeiam as Mulheres
(The Girl with the Dragon Tattoo)
Realizador: David Fincher
Produtores: Søren Stærmose, Ole Søndberg, Scott Rudin, Ceán Chaffin
Argumento: Steven Zaillian
Elenco: Daniel Craig, Rooney Mara, Christopher Plummer, Stellan Skarsgård, Steven Berkoff
Estreia Mundial: 21 de dezembro 2011 (EUA)
Estreia em Portugal: 19 de janeiro 2012
Estreia no Brasil: 27 de janeiro 2012

Sinopse: Uma hacker ajuda um jornalista que procura uma mulher desaparecida.

Hipóteses: David Fincher tem sido um dos preferidos da Academia. O lado mais adulto e a qualidade do filme têm sido destacados pela imprensa. De qualquer forma, não é um filme fácil e a Sony Pictures terá algum trabalho para entranhar este filme nos setor mais conservador dos votantes.


A perder força ou à espera de um milagre

Em algum ponto foram considerados favoritos ou tiveram pretensões a tal. O tempo, a má reação da crítica, uma campanha insuficiente, ou ineficaz, reduziram-lhes as expectativas. Alguns conseguirão nomeações pelos seus atores, mas dificilmente atingirão um estatuto elevado nas outras categorias principais. A não ser que alguém retire um trunfo inesperado da cartola, ou que um último esforço faça reviver esperanças para alguns destes filmes.

J. Edgar (de Clint Eastwood)
Nos Idos de Março (de George Clooney)
My Week With Marilyn (de Simon Curtis)
Jovem Adulta - Young Adult (de Jason Reitman)
Drive - Duplo Risco (de Nicolas Winding Refn)
The Iron Lady (de Phyllida Lloyd)
Um Método Perigoso (de David Cronenberg)
O Deus da Carnificina - Carnage (de Roman Polanski)
Rampart (de Oren Moverman)
Harry Potter e os Talismãs da Morte (de David Yates)
Martha Mercy May Marlene (de Sean Durkin)
Shame (de Steve McQueen)
50/50 (de Jonathan Levine)
We Need To Talk About Kevin (de Lynne Ramsay)

por
publicado 12:43 - 24 novembro '11

Recomendamos: Veja mais Artigos de Oscars 2012