Atividade Paranormal: terror a baixo custo rende na bilheteira
O terceiro capítulo de "Atividade Paranormal" tem estreia mundial esta semana.

Terror  

"Atividade Paranormal": terror a baixo custo rende na bilheteira

O filão dos filmes de terror produzidos por pouco dinheiro continua a interessar os estúdios.

Artigo recomendado:
Atividade Paranormal: terror a baixo custo rende na bilheteira
Box Office
"Atividade Paranormal 3": melhor estreia de sempre para um filme de terror Box Office do fim de semana nos EUA (21 a 23 de Outubro 2011)

Quando Oren Peli surgiu com “Atividade Paranormal”, em 2009, ficou claro que havia ali um nicho a explorar. O filme, produzido por 15 mil dólares, acabou nas mãos da Paramount e rendeu 193 milhões de dólares em receita bruta, em todo o mundo.

É certo que foi preciso converter e retocar a obra original e investir alguns milhões na promoção e nas cópias. Mesmo assim, o lucro obtido elevou "Actividade Paranormal" à pouco reconhecida categoria de obra-prima financeira. Uma categoria que não ganha Oscars, mas é muito apreciada pelos contabilistas dos estúdios. O risco é mínimo e há quase sempre público suficiente para compensar o pequeno investimento.

Em 2010 saiu a sequela. O orçamento de três milhões de dólares foi francamente superior ao do primeiro filme, mas os 177 milhões de receita de "Atividade Paranormal 2" mantiveram a série viva.

O conceito original pode estar à beira do esgotamento, mas o apetite pelo lucro fácil mantém-se vivo e a Paramount decidiu avançar com um terceiro filme que tem estreia mundial esta semana. Desta vez trata-se de uma prequela que pretende explicar como começaram os estranhos fenómenos que iniciaram a série.

Muitas destas produções recuperam o conceito das imagens supostamente encontradas lançado por "O Projeto Blair Witch". Um recurso que, se por um lado acrescenta realismo e aproxima a audiência da trama em questão, por outro, permite filmar com custos bastante controlados.

"O Projeto Blair Witch" (1999) terá custado 60 mil dólares (mais todo o dinheiro investido em cópias e marketing). A soma no box office mundial foi de 240 milhões de dólares.

Mais recentemente, "O Último Exorcismo" (2007), anunciado com um preço de 1,5 milhões, gerou 67 milhões em receitas.

De Espanha, nesse mesmo ano surgiu a história de um grupo de pessoas presas num prédio de apartamentos e expostas a um estranho vírus. [Rec] custou dois milhões de dólares para uma receita de 33 milhões. A sequela [Rec]2, estreada dois anos mais tarde não teve tanto sucesso, mas terá conseguido equilibrar as contas.

Entretanto, Oren Peli mudou de papel e produziu “Insidioso”, uma estreia de Abril deste ano com um custo anunciado de um milhão e meio de dólares. Receita bruta total: 92 milhões.

Também este ano foi lançado "Apolo 18": cinco milhões de orçamento de produção e 24 milhões de receita numa altura em que o lançamento internacional ainda não terminou.
 
No início de 2012 sai “The Devil Inside”, outro projeto de terror low cost nascido na Paramount.


por
publicado 20:28 - 20 outubro '11

Recomendamos: Veja mais Artigos de Terror