Bio sobre Séraphine Louis ganha Césars
Fleurs et fruits, de Séraphine Louis, circa 1920, óleo sobre tela, 146 x 97 cm © Adagp, Paris 2008 Collection Dina Vierny

Mais CinemaCinema Europeu  

Bio sobre Séraphine Louis ganha Césars

Uma ficção biográfica sobre uma pintora naïf premiada com sete Césars.


"Séraphine", de Martin Provost, foi o grande vencedor da 34ª edição dos prémios do cinema francês. O filme é um ficção biográfica baseado na relação entre o coleccionador de arte alemão Wilhelm Uhde, o primeiro investidor na obra de Picasso, e a sua criada Séraphine (1864-1942), uma mulher nascida e criada por uma família de camponeses iletrados. Uhde descobriu o gosto de Séraphine pela pintura naïf, cuja coleccção está exposta no Museu de Arte de Senlis.

"Séraphine" venceu em sete categorias: melhor filme, melhor actriz (Yolande Moreau), melhor argumento original, música, fotografia, cenário e guarda-roupa.

Na categoria de melhor filme concorriam "A Turma" e "Paris", ambos exibidos nas salas portuguesas. "Mesrine", o filme favorito, com dez nomeações, recebeu apenas três Césars: melhor realizador (Jean-François Richet), melhor actor (Vincent Cassel) e melhor som.

Entre os restantes premiados destaca-se o facto de "Valsa com Bashir" ter sido considerado o melhor filme estrangeiro do ano (lista completa).

por

Recomendamos: Veja mais Artigos de Mais CinemaCinema Europeu