Cannes 2013: a seleção oficial integral

Cannes 2013  

Cannes 2013: a seleção oficial integral

Steven Soderbergh, Roman Polanski e os irmãos Coen surgem numa seleção com forte presença francesa, norte-americana e asiática. Valeria Bruni-Tedeschi é a única realizadora candidata à Palma de Ouro.

Artigo recomendado:
Cannes 2013: a seleção oficial integral
Cannes 2013
Cannes 2013: Sofia Coppola presente na secção Un Certain Regard O novo filme da realizadora irá inaugurar a competição paralela do 66º festival de Cannes.

Os novos filmes dos irmãos Ethan e Joel Coen, Steven Soderbergh, Roman Polanski estão entre os 19 incluídos na seleção oficial competitiva  - assim, no 66º Fesival de Cannes, qualquer um destes cineastas pode ganhar novamente a Palma de Ouro.

Steven Soderbegh regressa ao festival que o consagrou há 24 anos com a Palma de Ouro para "Sexo, Mentiras e Vídeo" (1989), a sua primeira obra. Na competição vai mostrar o biopic "Behind the Candelabra", produzido pela televisão HBO, inspirado na figura do extravagante pianista Liberace e que é interpretado por Michael Douglas e Matt Damon. O realizador afirma que é o seu derradeiro filme... e assim poderá dar outro sentido à despedida.

Na competição destaca-se a presença de "Inside Llewyn Davis", protagonizado por Oscar Isaac, Carey Mulligan e Justin Timberlake. É o novo filme dos Coen e narra a história de um compositor folk nos anos 60 em Nova Iorque.

Os dois realizadores não apresentam uma obra em Cannes desde 2007 ("Este País Não é Para Velhos"), mas marcaram presença com sete filmes: "Este País...", "Quinteto da Morte", "Irmão Onde Estás", "O Grande Salto", "Barton Fink" (Palma de Ouro), "O Barbeiro" e "Fargo" (prémios de realização).

Roman Polanski também regressa ao palco de Cannes com duas obras. Um documentário de 1972 e o seu mais recente filme, "Venus In Fur", com o qual o cineasta está habilitado a ganhar a segunda Palma de Ouro após a consagração máxima que obteve com "O Pianista" (2002). É uma adaptação de uma peça cómica e erótica de David Ive, onde Polanski dirige a sua mulher Emmanuelle Seigner.

EUA e França contribuem com 5 filmes cada, metade da competição
Na competição, além dos filmes dos Coen e de Soderbergh, surgem mais três produções norte-americanas: Alexander Payne regressa 11 anos depois de "As Confissões de Schmidt" com "Nebraska", filme a preto-e-branco sobre uma viagem de um pai e um filho; o realizador de origem dinamarquesa Nicolas Winding Refn ressurge 2 anos depois de ter ganho o prémio de realização com "Drive" - em "Only God Forgives", dirige novamente Ryan Gosling num filme que mergulha no submundo tailandês; e James Gray regressa com "The Immigrant", dando sequência a uma presença regular ("Nas Teias da Corrupção", "Nós Controlamos a Noite" e "Duplo Amor" foram selecionados em anos anteriores ).

O contingente francês iguala o norte-americano com a presença de cinco filmes de realizadores gauleses. "Psychoterapy of a Plains Indian", o primeiro filme em língua inglesa de Arnaud Desplechin, "Jeune et Jolie" de François Ozon, "Michael Kohlaas", drama histórico de Arnaud des Pallières, "La Vie D'Adéle", o conto erótico do franco-tunisino Abdellatif Kechiche, e "Un Chateau en Italie", de Valeria Bruni-Tedeschi. A irmã de Carla Bruni é a única mulher na competição.

O cinema asiático também tem expressão na seleção oficial competitiva com obras do chinês Jia Zhangke e dos nipónicos Takashi Miike e Kore-Eda Hirokazu.

O cinema italiano perdeu espaço e surge representado com uma única obra, "La Grande Belleza" de Paolo Sorrentino.

O cinema do mundo em Cannes
Celebrar o cinema mundial de países com limitada liberdade de expressão é claramente uma das temáticas desta seleção oficial que alinha filmes do Chade, China, México e Irão entre os 19 filmes que concorrem à Palma de Ouro.

"O festival é uma casa que abriga artistas em perigo", disse em Paris, na apresentação da seleção, o presidente Gilles Jacob.

Nessa linha surgem "Grigris", do cineasta chadiano Mahamat-Saleh Haroun, "La Vie D'Adéle" do franco-tunisino Abdellatif Kechiche, "A Touch of Sin", do diretor chinês Jia Zhangke, "Le Passé", o filme que o realizador iraniano Asghar Farhadi rodou em Paris com Tahar Rahim e Berenice Bejo (a estrela de "O Artista"), e o mexicano "Heli", terceiro filme de Amat Escalante, que aborda uma história de amor e ligações familiares no contexto do narcotráfico.

Fora de competição, na sessão de encerramento, será exibido "Zulu", um thriller negro com Forest Whitaker e Orlando Bloom sobre os problemas raciais da África do Sul.

No programa oficial não compettivo destacam-se ainda as sessões de "Blood Ties", o primeiro filme norte-americano do francês Guillaume Canet, com Clive Owen e Marion Cotillard, e de "All is Lost", do norte-americano J.C. Chandor, um filme silencioso com Robert Redford.

O festival organizará sessões especiais de dois documentários dedicados a figuras maiores do desporto: "Weekend of a Champion", o filme invísivel que Roman Polanski realizou em 1971 sobre o piloto de fórmula 1 Jackie Stewart, e "Muhammad Ali Greatest Fight". de Stephan Frears, dedicado ao pugilista Muhammad Ali (é a única presença britânica na seleção oficial).

A secção paralela competiva Un Certain Regard abrirá com "The Bling Ring", de Sofia Coppola (ver artigo recomendado).

O festival de Cannes decorrerá entre 15 e 26 de maio.

Seleção oficial 66º festival de Cannes
SELEÇÃO OFICIAL - COMPETIÇÃO

Un Château en Italie, Valeria BRUNI-TEDESCHI
Inside Llewyn Davis, Ethan COEN, Joel COEN
Michael Kohlhaas, Arnaud des PALLIÈRES
Jimmy P. (Psycotherapty of Plains India), Arnaud DESPLECHIN
Heli, Amat ESCALANTE
Le Passé, Asghar FARHADI
The Immigrant, James GRAY
Grigris, Mahamat-Saleh HAROUN
A Touch of Sin, JIA Zhangke
Like Father, Like Son, KORE-EDA Hirokazu
L'a Vie D'Adèle, Abdellatif KECHICHE
Shield of Straw - Wara No tate, Takashi MIIKE
Jeune et Jolie, François OZON
Nebraska, Alexander PAYNE
Venus in Fur, Roman POLANSKI
Behind the Candelabra, Steven SODERBERGH
La Grande Bellezza, Paolo SORRENTINO
Borgman, Alex VAN WARMERDAM
Only God Forgives, Nicolas WINDING REFN
Only Lovers Left Alive - Jim JARMUSCH

UN CERTAIN REGARD - COMPETIÇÃO

The Bling Ring, Sofia COPPOLA (filme de abertura)
Omar, Hany ABU-ASSAD OMAR
Death March, Adolfo ALIX JR.
Fruitvale Station, Ryan COOGLER
Les Salauds, Claire DENIS
Hanggan NG Kasaysayan, Lav DIAZ NORTE,
As I Lay Dying, James FRANCO
Miele, Valeria GOLINO
L'Inconnu du Lac, Alain GUIRAUDIE
Bends, Flora LAU
L'Image Manquant, Rithy PANH
La Jaula de Oro, Diego QUEMADA-DIEZ
Anonymous, Mohammad RASOULOF
Sarah Préfère da Course, Chloé ROBICHAUD
Grand Central, Rebecca ZLOTOWSKI
My Sweet Pepperland, de Hiner SALEEM
Tore Tanzt, de Katrin GEBBE
Wakolda, Lucia PUENZO

SELEÇÃO OFICIAL - FORA DE COMPETIÇÃO

Filme de abertura (fora de competição)
O Grande Gatsby, Baz LUHRMANN

Filme de encerramento (fora de competição)

Zulu, Jérôme SALLE

All is Lost, J.C. CHANDOR 
Blood Ties, Guillaume CANET

Sessões da meia-noite

Monsoon Shotout, Amit KUMAR
Blind Detective, Johnnie TO

Homenagem a Jerry Lewis

Max Rose, Daniel NOAH

Sesões especiais


Muhammad Ali's Greatest Fight, Stephen FREARS
Stop The Pounding Heart, Roberto MINERVINI
Week End of a Champion, Roman POLANSKI
Seduced and Abandoned, James TOBACK

Le Dernier des Injustes, de ClaudE LANZEMANN

  • Cannes 2013: a seleção oficial integral
    Cannes 2013
    Cannes 2013: lugar aos velhos
    Não há nenhum realizador estreante na seleção principal. Soderbegh é um dos notáveis e apresenta um filme nada ortodoxo.
  • Cannes 2013: a seleção oficial integral
    Cannes 2013
    "O Grande Gatsby" abre Cannes
    Festival agenda antestreia mundial do novo filme de Baz Luhrmann, com Leonardo DiCaprio, uma nova versão cinematográfica do romance de ...
  • Cannes 2013: a seleção oficial integral
    Cannes 2013
    Policial "Zulu" encerra Cannes
    Orlando Bloom e Forrest Whitaker protagonizam o filme que será projectado na última sessão do Festival.
  • Cannes 2013: a seleção oficial integral
    Cannes 2013
    Cannes 2013: o cartaz amoroso
    Através de uma fotografia de Paul Newman e Joanne Woodward o Festival de Cannes pretende celebrar a vertigem amorosa do cinema.
  • Cannes 2013: a seleção oficial integral
    Festival
    Spielberg preside ao júri do Festival de Cannes
    Aos 66 anos o realizador assumirá um papel decisivo na 66ª edição do mais prestigiado festival de cinema do mundo.
por
publicado 16:21 - 18 abril '13

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cannes 2013