Cannes 2013: lugar aos velhos
Soderbergh regressa a Cannes com um telefilme!... 24 anos depois de ter ganho a Palma de Ouro.

Cannes 2013  

Cannes 2013: lugar aos velhos

Não há nenhum realizador estreante na seleção principal. Soderbegh é um dos notáveis e apresenta um filme nada ortodoxo.

Trailer/Cartaz/Sinopse:
 Cannes 2013: lugar aos velhos
Behind the Candelabra Filme biográfico inspirado no livro "Behind the Candelabra: My Life With Liberace", escrito por Scott Thorson, aborda o relacionamento entre Liberace (Michael Douglas) e Thorson (Matt Damon), quando se especulou que o pianista tinha uma relação homossexual. Em 1982, Thorson processou Liberace revelando o relacionamento secreto que mantiveram durante seis anos e que começou quando ele tinha ...
Artigo recomendado:
Cannes 2013: lugar aos velhos
Cannes 2013
Cannes 2013: a seleção oficial integral Steven Soderbergh, Roman Polanski e os irmãos Coen surgem numa seleção com forte presença francesa, norte-americana e asiática. Valeria ...

Quando olhamos para a selecção de Cannes/2013, talvez seja inevitável reconhecer uma "falha" pouco comum. De facto, contrariando uma espécie de tradição simbólica, desta vez não há um único primeiro filme a concorrer para a Palma de Ouro.

É certo que, na secção "Un Certain Regard" (que, formalmente, integra também a selecção oficial), encontramos nada mais nada menos que cinco longas-metragens de estreia, incluindo "Miele", da actriz italiana Valeria Golino.

Seja como for, há que reconhecer que, mais do que nunca, as propostas de Cannes apontam, não para a revelação de novos nomes, mas para a revisitação dos "velhos". E mais do que respeitáveis, incluindo os já vencedores de Palmas Ethan & Joel Coen, Roman Polanski e Steven Soderbergh.

Soderbergh, justamente, sendo um dos nomes mais "clássicos" da galeria de notáveis de Cannes (parecendo que não, "Sexo, Mentiras e Video" já foi há 24 anos), apresenta-se também como o menos ortodoxo.

Porquê? Porque o seu "Behind the Candelabra", sobre alguns capítulos da vida íntima de Liberace, não é exactamente um "filme-filme", mas um genuíno produto televisivo (com chancela da HBO).

Acontece que os executivos de vários estúdios de cinema não quiseram financiar "Behind the Candelabra" por considerarem a sua temática "demasiado gay"... Provavelmente, teriam recusado produzir "Lawrence da Arábia" por ter areia a mais...

Seja como for, a ironia é revelador das convulsões destes tempos: aquele que surge, desde já, como um dos mais aguardados títulos da selecção oficial de Cannes é um... telefilme!

por

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cannes 2013