Companhias norte-americanas investem no mercado chinês
Tima Warner aposta na China: a HBO é um dos seus maiores trunfos na área da televisão por cabo

China  

Companhias norte-americanas investem no mercado chinês

Americanos e chineses continuam a alargar a sua colaboração na área do cinema e, genericamente, do audiovisual: um forum realizado na cidade de Chengdu serviu para consolidar tal colaboração.

Artigo recomendado:
Companhias norte-americanas investem no mercado chinês
Box Office
China poderá ser o maior consumidor mundial de cinema a partir de 2020 Os Estados Unidos podem perder a hegemonia mundial no cinema.

Segundo Jeffrey Katzenberg, director executivo do sector de animação da DreamWorks, o novo "Kung Fu Panda 3" (previsto para Dezembro de 2015) incluirá ainda mais elementos que o liguem a referências da cultura chinesa. A informação foi prestada durante o Fortune Global Forum, promovido pela revista "Fortune", este ano realizado na cidade chinesa de Chengdu.

De acordo com notícia do "Variety" além de Katzenberg, Jeff Bewkes (Time-Warner) e Bob Iger (Disney) foram outras personalidades importantes da gestão da produção audiovisual dos EUA que participaram nas conversas de Chengdu. Tais presenças traduzem o reconhecimento da crescente importância do mercado da China nas estratégias de produção e difusão dos grandes estúdios americanos.

A Time Warner assinou mesmo um compromisso com a China Media Capital, visando a diversificação da sua colaboração (recorde-se que, para além dos estúdios da Warner, a companhia integra canais de televisão por cabo como a HBO, TNT e TBS). Aliás, os intervenientes no forum reconheceram que as hipóteses que se abrem vão desde a produção, em sentido estrito, até à construção de parques temáticos ligados a temas do entertainment.

Assim se confirma um dado conjuntural cujo peso não pára de crescer: o mercado chinês tornou-se um dos parceiros fundamentais da indústria americana. Vale a pena lembrar que, de acordo com os últimos dados disponíveis, a China se transformou no maior mercado estrangeiro (relegando o Japão para segundo lugar) para os filmes dos EUA. 

por
publicado 13:03 - 09 junho '13

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cinema AsiáticoCinema Norte-americano