De novo um realismo à italiana
Uma família italiana do séc. XXI: sinais e dramas da nossa Europa

Cannes 2014: LE MERAVIGLIE, Alice RORHWACHER  

De novo um realismo à italiana

Integrado na competição de Cannes, "Le Meraviglie", de Alice Rohrwacher, faz o retrato de uma família pobre da região da Úmbria — ou como algum cinema italiano não desiste das possibilidades de um realismo crítico.

Trailer/Cartaz/Sinopse:
 De novo um realismo à italiana
La Meraviglie Um vilarejo na Úmbria, Itália. Gelsomina vive com seus os seus pais e as três irmãs mais novas numa quinta em ruínas. O pai da família manteve-se deliberadamente afastado do mundo e defende uma vida próxima da natureza, produzindo mel. As regras rígidas da família são abaladas com a chegada de um deliquente alemão que está a cumprir um programa de reabilitação e da equipa do reallity show ...
Média Cinemax:
3.25

Para onde vai a Itália?
Para onde vai o cinema italiano?
Para onde vai a Europa?

Digamos que o novo filme de Alice Rohrwacher, "Le Meraviglie" (competição), integra todas essas perguntas, deixando-nos um eco amargo em torno das possíveis respostas.

Dito ainda de outro modo: "Le Meraviglie" ilustra uma atitude que decorre da necessidade — mais do que isso, da urgência — de lidar com uma realidade social e política em dramática transfiguração, num mundo de crescentes desigualdades e em que o poder normativo da televisão pode ser devastador.

Tudo se passa, afinal, em torno de uma família pobre que, na Úmbria, sobrevive graças às suas colmeias. O seu dia a dia de esforço e muitas tensões vai-se tornar ainda mais agitado, primeiro pela chegada de um jovem alemão (integrado num programa de reinserção social), depois pela invasão de um canal de televisão que, na região, se propõe montar um concurso sobre as "tradições populares"...

Somos levados a pensar nos modelos de abordagem social que Nanni Moretti tem desenvolvido na sua obra. E pensamos também em "Reality", de Matteo Garrone, e na sua contundente desmontagem do populismo televisivo (o filme esteve, aliás, em Cannes/2012, tendo ganho o Grande Prémio).

Seja como for, Rohrwacher é uma voz com identidade própria que não assume qualquer atitude de copista — "Le Meraviglie" prova a vitalidade de um olhar realista capaz de superar as aparências da realidade.

por
publicado 00:21 - 19 maio '14

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cannes 2014