Doclisboa apresenta programação completa da edição 2018
"The Waldheim Waltz", de Ruth Beckermann (sessão de abertura do Doclisboa)

Festival  

Doclisboa apresenta programação completa da edição 2018

O festival de cinema documental acontece de 18 a 28 de Outubro.

Foi hoje apresentada, em conferência de imprensa na Culturgest, a programação completa da 16ª edição do Doclisboa. Entre 18 e 28 de outubro serão exibidos 243 filmes, dos quais 68 são estreias mundiais e 22 estreias internacionais, num conjunto de títulos provenientes de 54 países.

A Competição Internacional inclui 22 filmes, e na Competição Portuguesa estão a concurso 18 produções.

Filmes a concurso na Competição Internacional do Doclisboa 2018
"12 and 24", Kim Namsuk, Coreia do Sul, EUA, 2018
"Antecâmara", Jorge Cramez, Portugal, 2018
"Brisseau – 251 rue Marcadet", Laurent Achard, França, 2018
"Là où la terre", Ramona Bădescu, Jeff Silva, França, EUA, 2018
"Goodnight & Goodbye", Yao-Tung Wu, Taiwan, 2018
"Greetings From Free Forests", Ian Soroka, EUA, Eslovénia, Croácia, 2018
"The Guest", Sebastian Weber, Polónia, 2018
"Komodo Dragons", Michał Borczuch, Polónia, 2018
"Maré", Amaranta Cesar, Brasil, 2018
"Miró. Las huellas del olvido", Franca González, Argentina, Equador, 2018
"Monolog", Otto Lakoba, Rússia, 2017
"Odyssey", Sabine Groenewegen, Holanda, Bélgica, França, Portugal, 2018
"Resurrection", Orwa Al Mokdad, Síria, Líbano, 2018
"Reunión", Ilan Serruya, Espanha, 2018
"Les grands squelettes", Philippe Ramos, França, 2018
"Aquel verano sin hogar", Santiago Reale, Argentina, 2018
"Their Own Republic", Aliona Polunina, Rússia, 2018
"Para la guerra", Francisco Marise, Argentina, Espanha, Panamá, 201
"Topo y Wera", Jean-Charles Hue, França, 2018
"Tripoli Tide", Ahmed Elghoneimy, Líbano, Egipto, Emirados Árabes Unidos, Alemanha,2018
"We Are the Sons of Your Rocks", Ivan Salatic, Montenegro, 2018
"Quelle folie", Diego Governatori, França, 2018

Filmes a concurso na Competição Portuguesa do Doclisboa 2018

"Alis Ubbo", Paulo Abreu, Portugal, 2018
"Avenida Almirante Reis em 3 Andamentos", Renata Sancho, Portugal, 2018
"Casa Encantada", Júlio Alves, Portugal, 2018
"Cidade Marconi", Ricardo Moreira, Portugal, 2018
"Extinção", Salomé Lamas, Portugal, Alemanha, 2018
"História Secreta da Aviação", João Manso, Portugal, 2018
"In the Clouds", Ida Marie Gedbjerg Sørensen, Bélgica, Hungria, Portugal, 2018
"Mood Keep", Alice dos Reis, Holanda, Portugal, 2018
"Pele de Luz", André Guiomar, Moçambique, Portugal, 2018
"Rituals of Thought", Rayna Teneva, Bulgária, Alemanha, Portugal, 2017
"Il Sogno Mio d’Amore", Nathalie Mansoux, Miguel Moraes Cabral, Portugal, 2018
"Sunstone", Filipa César, Louis Henderson, Portugal, 2018
"Terra", Hiroatsu Suzuki, Rossana Torres, Portugal, 2018
"Terra Franca", Leonor Teles, Portugal, 2018
"Turno do Dia", Pedro Florêncio, Portugal, 2018
"Vacas e Rainhas", Laura Marques, Portugal, 2018
"A Volta ao Mundo quando tinhas 30 Anos", Aya Koretzky, 2018,
"Wild Berries", Marianna Vas, Hedda Bednarszky, Romulus Balazs Roménia, Portugal, Hungria, 2018

Nas restantes componentes do festival, a secção Riscos traz James Benning e Mike Hoolboom como
realizadores convidados com foco no tema “Transmissão, Territórios Imaginados”, que condensa uma linha de força do festival: filmar é confrontarmo-nos com outros mundos possíveis. Jorge Cramez, Manuel Botelho, Rui Simões trazem obras que falam disso mesmo.

O actor Jean-François Stévenin, outro dos convidados do festival, irá apresentar cópias restauradas dos três filmes que realizou.

A secção da Terra à Lua apresenta os mais recentes filmes de realizadores chave do panorama documental da actualidade. Aos filmes já anunciados de Wang Bing, Frederick Wiseman, Rithy Pahn, Stefano Safona e Želimir Žilnik, junta-se Michael Moore e o seu mais recente "Fahrenheit 11/9". Destaque ainda para duas estreias mundiais: "PE SAN IE - O Poeta de Macau", de Rosa Coutinho Cabral, e "O Plano", de Steve Sprung.

Como sempre, música e dança não vão faltar na secção Heart Beat que apresenta Chilly Gonzales na abertura e ainda Depeche Mode, jazz, country, fado e dancehall. Joan Jett e Vivienne Westwood, dois nomes importantes do punk brilharão no ecrã onde haverá espaço para recordar a rainha da soul, Aretha Franklin através da exibição do musical "The Blues Brothers".

A secção Verdes Anos apresenta em três primeiros filmes, de David Pinheiro Vicente, Cláudia Varejão e Miguel Gomes. Além da selecção de filmes de novos realizadores, serão exibidos trabalhos de final de curso da escola convidada, a Academia Real de Belas Artes da Universidade de Gante (KASK).

O Arché, laboratório profissional de desenvolvimento de projectos, conta este ano com um total de 12 projectos, dos quais 4 são portugueses.

O Doclisboa’18 acontece de 18 a 28 de Outubro, na Culturgest, no Cinema São Jorge, na Cinemateca Portuguesa e no Cinema Ideal.

por

Recomendamos: Veja mais Artigos de Festival