Estoril Film Festival, dia 3:traição em tempos modernos
Ana Padrão com Rui Morrison ao fundo: um casal no labirinto das infedilidades contemporâneas

Cinema PortuguêsMais CinemaEstoril Film FestivalMais Cinema  

Estoril Film Festival, dia 3:
traição em tempos modernos

No filme  "Os Sorrisos do Destino", o realizador Fernando Lopes conta a história de uma crise conjugal vivida por um casal de meia idade e revelada entre mensagens de telemóvel.

A história é uma ideia original do realizador, que pela primeira vez assumiu um projecto em formato digital. Estamos no terreno da comédia, ainda que ligeira e disfarçada, para seguir o caso de um marido traído (Rui Morrison), que descobre que afinal, ele e o amante (Milton Lopes), têm mais em comum, do que simplesmente a mulher (Ana Padrão).

Envolto numa banda sonora de boleros e de muitos lamentos amorosos, Rui Morrison é o homem traído que ensaia em casa, o confronto dramático com o amante da mulher.

Mas tal como escreve Fernando Lopes no início do filme, a realidade está para além da ficção. O encontro dos dois homens será feito de banalidades, entre presunto e vinho tinto, e é apenas o principio de uma descoberta de amizade.

"Os Sorrisos do Destino" é um dos dois únicos filmes portugueses escolhidos para o programa do Estoril Film Festival. O outro é "Duas Mulheres" de João Mário Grilo, incluindo na competição.

por

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cinema PortuguêsMais CinemaEstoril Film FestivalMais Cinema