Estoril, dia 8: o desfecho

Estoril Film Festival  

Estoril, dia 8: o desfecho

A competição oficial do Estoril Film Festival encerra com o único filme português e projectando o filme que abriu o concurso

"Autobiografia de Nicolae Ceausescu" é um dos filmes que passou despercebido dos prémios em Cannes, mas que chamou a atenção de critica. Um documentário de Andrei Ujica, cineasta romeno que faz um trabalho de montagem a partir de mil horas de material de arquivo, filmado pela máquina de propaganda do regime que dominou o país entre 1965 e 1989.

As imagens de protocolo surgem misturadas com momentos mais descontraídos do ditador, numa composição que 20 anos depois, ganha outro sentido.

Andrei Ujica aceita o rótulo de filme sobre várias formas de manipulação, e considera que o maior interesse seria olhar o passado e o país, através dos olhos de Ceausescu. O documentário abriu a competição no estoril, mas volta a ter destaque, agora com a presença do realizador Andrei Ujica.

Destaque português na competição

"A Espada e a Rosa" é a primeira longa metragem de João Nicolau. Esteve na selecção oficial de Veneza e sucede a duas curtas-metragens que também foram exibidas nos principais eventos internacionais.

O cineasta mantém os traços iniciais de criação dificil da catalogar e de olhar de crítíca social embalado por canções. No caso de "A Espada e a Rosa", a personagem principal Manuel deixa a vida trivial de todos os dias, para embarcar numa aventura de fantasia, a bordo de uma caravela portuguesa do século XV.

Uma aventura marítima, com muitos contornos de comédia, mas também de musical, sem ser assumidamente o género do filme.

Destaques: "A Espada e a Rosa", sexta-feira, às 17h00 no Centro de Congressos e Sábado, às 15h15, no Casino do Estoril; "Autobiografia de Nicolae Ceausescu", hoje, às 18h00. no Casino do Estoril, com a presença do realizador.


> audio reportagem de Lara Marques Pereira

por

Recomendamos: Veja mais Artigos de Estoril Film Festival