Estreia de Tenet rende 53 milhões de dólares
"Tenet": um filme que "exige ser visto no grande ecrã"

Box Office  

Estreia de "Tenet" rende 53 milhões de dólares

A Warner Bros. considera o resultado "fantástico".

O primeiro fim-de-semana de "Tenet" nas salas de cinema rendeu um valor perto dos 53 milhões de dólares, estima a Warner Bros. numa comunicação à imprensa divulgada no domingo à noite. Os resultados projetam dados de bilheteira em 41 países.

O estúdio responsável pela produção e distribuição do filme, o primeiro de um grande estúdio norte-americano a chegar aos cinemas depois da pandemia, está bastante satisfeito com os números, superiores ao esperado e num contexto onde o receio natural de entrar numa sala fechada e as lotações limitadas desempenham um papel importante.

Toby Emmerich, presidente da divisão de cinema do grupo Warner expressa o contentamento e alívio de quem pisou terreno desconhecido pela primeira vez: "Não poderíamos estar mais agradados com este fantástico começo internacional. Christopher Nolan, mais uma vez, realizou um acontecimento cinematográfico que exige ser visto no grande ecrã."

Emmerich realçou ainda o regresso dos espectadores às salas de cinema: "Estamos muito empolgados por o público em todo o mundo estar a ter a oportunidade de ver "Tenet". E agradeceu às salas de cinema "pelo esforço para reabrir os cinemas de forma segura e com distanciamento social. O presidente do estúdio relembrou ainda que "dadas as circunstâncias sem precedentes deste lançamento global, sabemos que estamos a correr uma maratona e não um sprint", antecipando o desejo de que "Tenet" venha a ter "uma longa carreira mundial ao longo das próximas semanas".

O filme de Nolan chegou por fim aos cinemas após várias hesitações e adiamentos que desembocaram na decisão de avançar com o lançamento mundial deixando para depois a estreia nos EUA.

Os dados divulgados pela Warner revelam que o Reino Unido foi o maior mercado a nível individual com 7,1 milhões de dólares em receita bruta de bilheteira. Seguiu-se a França com $6,7M; a Coreia do Sul ($5,1M); e a Alemanha ($4,2M).

Curiosamente, numa altura de tantos condicionamentos, ainda houve espaço para bater alguns recordes. De acordo com a Warner esta foi a maior estreia de um filme realizado por Christopher Nolan em nove mercados, entre os quais a Holanda, Hungria e Ucrânia.

Outro dado curioso, também reportado pelo estúdio, indica que a receita média por ecrã se aproximou dos níveis pré-COVID para filmes equivalentes na Dinamarca, Noruega, Finlândia e Suécia, entre outros.

"Tenet" terá agora de enfrentar o desafios de estrear nos maiores territórios: nos Estados Unidos, as pré-estreias começam a 31 de agosto e a estreia propriamente dita chega a 3 de setembro, o mesmo dia em que o filme estreia na Rússia. Um dia depois é a vez da China, o segundo maior mercado mundial, depois do norte-americano.

por
publicado 11:03 - 31 agosto '20

Recomendamos: Veja mais Artigos de Box Office