Filme de Peter Greenaway encerra Queer Lisboa
Elmer Bäck interpretando Sergei Eisenstein, sob a direcção de Peter Greenaway

Festival  

Filme de Peter Greenaway encerra Queer Lisboa

Termina hoje o Queer Lisboa com a revelação absoluta de "Eisenstein em Guanajuato", de Peter Greenaway — o festival terá, a partir de 7 de Outubro, um prolongamento na cidade do Porto.

A 19ª edição do festival Queer Lisboa tem hoje o seu encerramento oficial (cinema São Jorge, 21h00) com a apresentação de "Eisenstein em Guanajuato", de Peter Greenaway.

É a revelação absoluta no contexto português de um filme que, para já, não está na lista de nenhum distribuidor. Evocando o período, de finais de 1930, em que Sergei Eisenstein (1898-1948) esteve no México para rodar um filme ("Que Viva México!", nunca concluído), Greenaway faz um retrato que tem tanto de histórico como de fantástico.

Através da sua convivência com os objectos e rituais do culto dos mortos mexicano, Eisenstein (interpretado por Elmer Bäck, magnífico actor finlandês) vive uma odisseia em que a descoberta de uma outra cultura é inseparável de todo um processo de revelação da sexualidade e, nessa medida, dos enigmas do seu próprio corpo. Greenaway encena essa experiência multifacetada num tom que tem tanto de evocativo como de experimental, em particular explorando o seu gosto pela fragmentação do próprio ecrã.

Este ano, pela primeira vez, o festival terá um prolongamento na cidade do Porto — o Queer Porto decorrerá entre 7 e 10 de Outubro, iniciando-se no Teatro Municipal Rivoli (dia 7, 19h00), com o filme "Regarding Susan Sontag", de Nancy D. Kates.

por
publicado 14:05 - 26 setembro '15

Recomendamos: Veja mais Artigos de Festival