França condecora Manoel de Oliveira
Manoel de Oliveira e Geraldine Chaplin de quem recebeu o Prémio do Júri do Festival de Cannes pelo filme "A Carta", em 1999. (© John Schults, Reuters)

Cinema Português  

França condecora Manoel de Oliveira

Quando celebrar 106 anos o decano dos realizadores volta a ser reconhecido em França.

O realizador português Manoel de Oliveira será condecorado em dezembro, no Porto, com as insígnias de Grande Oficial da Legião de Honra de França, foi hoje anunciado.

De acordo com a embaixada de França, a condecoração será entregue a 09 de dezembro, dias antes de Manoel de Oliveira celebrar 106 anos, no Museu da Fundação de Serralves, no Porto.

O grau de "Grand Officier" é atribuído a título excecional "para recompensar uma personalidade e uma carreira fora do comum", sustenta a república francesa.

A insígnia será entregue a Manoel de Oliveira pelo embaixador de França em Portugal, Jean-François Blarel.

Considerada a mais alta condecoração francesa, a Legião de Honra foi criada em 1802 e é atribuída pelo Presidente de República de França.

Manoel de Oliveira, o mais velho realizador do mundo em atividade, nasceu no Porto a 11 de dezembro de 1908.

No dia do aniversário, estreará nos cinemas o mais recente filme, a curta-metragem "O Velho do Restelo", que reúne num banco de jardim do século XXI personagens e escritores históricos: Dom Quixote, Luís Vaz de Camões, Teixeira de Pascoaes e Camilo Castelo Branco.

por

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cinema Português