Harvey Weinstein condenado por abuso sexual e violação

Cinema Norte-americano  

Harvey Weinstein condenado por abuso sexual e violação

A sentença do julgamento que teve lugar em Nova Iorque será conhecida a 11 de março.

Harvey Weinstein foi condenado por abuso sexual e violação no âmbito do julgamento que está a decorrer em Nova Iorque. O júri considerou o produtor e antigo dono da Weinstein Pictures culpado em duas das cinco acusações.

A sentença será proferida a 11 de março. Weinstein pode enfrentar penas de cinco a 25 anos, por abuso sexual, e 18 meses a quatro anos por violação em terceiro grau.

Após cinco dias de deliberação, os 12 jurados (sete homens e cinco mulheres) deram como provados os crimes cometidos sobre Miriam Haley, uma assistente de produção do programa de televisão "Project Runway", e Jessica Mann, aspirante a atriz.

Os advogados de Weinstein informaram a imprensa da intenção de apelar dos vereditos do julgamento que teve início a 6 de janeiro onde seis mulheres testemunharam sobre alegados abusos cometidos numa janela temporal de 30 anos.

Além destas acusações, Harvey Weinstein terá ainda de responder a quatro acusações em Los Angeles.

O caso nasceu em outubro de 2017, quando artigos publicados no The New York Times e no The New Yorker, deram a conhecer as histórias de mais de uma dezena de mulheres que acusaram o produtor de variadas formas de abuso sexual e violação. A estes testemunhos juntaram-me muitos outros que culminaram num movimento de denúncias de comportamento predatório e agressões sexuais na indústria de entretenimento dos Estados Unidos. Denúncias que atingiram outros nomes conhecidos do cinema e televisão como Lewis CK, ou Kevin Spacey.

por

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cinema Norte-americano