I AM SAM (2001)
Sean Penn e Dakota Fanning — um drama pontuado por canções dos Beatles

DVD Memória  

I AM SAM (2001)

Foi em "I Am Sam" que Elle Fanning teve a sua estreia cinematográfica: nas cenas em "flashback", ela interpretava, aos 2 anos, a personagem assumida por Dakota Fanning, sua irmã — subtil drama intimista, o filme valeu a Sean Penn uma nomeação para o Oscar de melhor actor.

Crítica recomendada:
I AM SAM (2001)
Estreias
Elle Fanning, uma mulher do século XXI Max Minghella estreia-se na realização com uma visão simples e sóbria do mundo dos concursos televisivos para jovens talentos: "Teen ...

Elle Fanning é um caso sério de talento na história recente do cinema americano. Descobrimo-la agora no papel central de “Teen Spirit”, compondo com subtileza e emoção uma jovem que se envolve num concurso televisivo para jovens talentos. Completou recentemente 21 anos, tendo começado o seu confronto com as câmaras de filmar aos 2 anos de idade.

Vimo-la, assim, pela primeira vez numa produção de 2001, “I Am Sam”, que recebeu o subtítulo português “A Força do Amor”. O filme centra-se na relação tão enigmática quanto comovente de um homem, com limitações mentais, que tenta manter a seu cargo a sua filha de sete anos — ele é interpretado por Sean Penn; a filha é Dakota Fanning que, na altura, tinha precisamente sete anos; nas cenas mais remotas, quando a sua personagem tinha apenas dois anos, Dakota Fanning dá lugar à sua irmã, ou seja, Elle Fanning.

Realizado por Jessie Nelson, contando também com Michelle Pfeiffer num dos papéis principais, “I Am Sam” é um caso exemplar de abordagem de uma situação de grande complexidade emocional, suscitando questões que vão desde a organização do espaço familiar até à respectiva inserção social. E com essa especialíssima componente: todas as canções do filme são dos Beatles, em recriações dos mais diversos intérpretes: The Black Crowes, Nick Cave, Stereophonics, Eddie Vedder, Sheryl Crow, Sarah McLachlan, Rufus Wainwright, The Wallflowers, Ben Harper, The Vines e Ben Folds — eis "Across the Universe", por Rufus Wainwright.


O filme valeu a Sean Penn uma nomeação para o Oscar de melhor actor. No caso de Elle Fanning, foi mesmo o primeiro passo de uma carreira que, entretanto, já inclui trabalhos com “Super 8”, de J. J. Abrams, “Maléfica”, de Robert Stromberg, ou “Mulheres do Século XX”, de Mike Mills.

por
publicado 17:46 - 09 junho '19

Recomendamos: Veja mais Artigos de DVD Memória