Jodie Foster e Mel Gibson: os amigos são para as ocasiões
Jodie Foster, Mel Gibson e o castor

Cannes 2011  

Jodie Foster e Mel Gibson: os amigos são para as ocasiões

A actriz valorizou as qualidades de Mel Gibson e mostrou o apoio numa fase complicada da vida do actor.

Trailer/Cartaz/Sinopse:
 Jodie Foster e Mel Gibson: os amigos são para as ocasiões
O Castor Numa versão resumida, “O Castor” conta a história de Walter (Mel Gibson), um homem perturbado que encontra numa marioneta, o castor, a forma de melhor comunicar e expressar os seus sentimentos. Mas “O Castor” é mais do que isso. É a história de um homem mergulhado numa profunda depressão, que acaba por ser expulso de casa pela mulher, Meredith (Jodie Foster), para proteger os filhos. É nessa ...


Jodie Foster revelou a profunda amizade que sente por Mel Gibson ao apresentar em Cannes (selecção oficial fora de competiçao) o drama "O Castor".

A realizadora/actriz assumiu que Gibson foi sempre a primeira escolha e nunca o deixou cair numa altura complicada da sua vida pessoal. Quando Gibson rodou "O Castor" estava envolvido num complexo processo judicial por violência doméstica, que foi movido pela ex-namorada, a pianista russa Oksana Grigorieva.

O actor foi condenado a pena de prisão condicional de três anos e deve comparecer num curso de orientação psicológica de 52 semanas para controlar seus ataques de raiva e prestar serviço comunitário. Gibson mergulhou numa crise pessoal e profissional profunda, perdeu os agentes, ficou com a sua imagem afectada e até foi afastado de projectos, como a sequela de "A Ressaca".

No drama de Jodie Foster ele desempenha um empresário de sucesso mergulhado numa depressão que afecta a sua vida profissional e a relação com a mulher (Jodie Foster) e os seus dois filhos. Ele recuperara o entusiasmo quando começa a comunicar através de uma marioneta, um castor de pano, como se fosse um ventríloquo.


Mel Gibson e Jodie Foster na passadeira de Cannes (foto: Getty Image)

Jodie Foster salientou que não pode fazer juízos sobre as atitudes passadas e pessoais do actor. Assumiu que ele foi a primeira escolha. "Para esta personagem, nunca pensei em mais ninguém", acrescentando que "Mel é alguém que entende o humor, a luz e o encantamento da personagem, mas também conheço profundamente a sua luta para continuar em frente".

Jodie Foster aplicou a Mel Gibson a mesma terapia que costuma fazer para lidar com os seus problemas: realizar filmes, misturando vivências pessoais com a história que se propõe contar. "Para mim, é difícil admitir que algo me incomoda. Os filmes são uma forma de tratamento emocional e intelectual." Explica que faz filmes espirituais, onde coloca dados da sua existência, o que atrasa a preparação dos argumentos. E dessa forma também explica o facto de ter demorado 15 anos a voltar realizar um filme.

É um regresso feliz à realização através de um drama sólido onde Gibson assume a personagem de forma frontal sem procurar artícios humorados para lidar com os problemas.

por
publicado 01:02 - 18 maio '11

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cannes 2011