Leff, dia 7: a singularidade de Abel Ferrara

LEFF 2012Festival  

Leff, dia 7: a singularidade de Abel Ferrara

Um cineasta de culto que ganhou lugar na galeria dos grandes autores independentes marca presença no Lisbon and Estoril Film Fest.

Abel Ferrara tem filmado a violência de um certo lado B da vida. Um olhar que passa pela cidade Nova Iorque, pelas personagens complexas e excessivas e uma moral mergulhada em dilemas católicos.

A sua imagem de cineasta de culto foi sendo definida com uma selecção de filmes de baixo orçamento da cartilha de terror sensacionalista até chegar a "Polícia sem Lei". O filme tornou-se uma das obras referência dos anos 90, com o actor Harvey Keitel a dar corpo à personagem de um homem em vertigem desesperado num mundo de corrupção e pecado.

Seguiram-se outras propostas onde a violência toma conta das personagens e dos ambientes. os dilemas morais da culpa católica vão subindo de tom, como "Os Viciosos", metáfora de terror sobre uma sedutora elite de vampiros, ou "O Funeral", filme em que Abel Ferrara expia os pecados de toda uma família de mafiosos a partir da morte de um irmão.

É a caminho da viragem do século que o cinema de Abel Ferrara encontra o actor Willem Dafoe com quem viria a trabalhar em três filmes: "New Rose Hotel", "Histórias de Cabaret" e a mais recente colaboração, "4:44 Último Dia na Terra", parábola apocalíptica sobre a possibilidade do fim do mundo.

Willem Dafoe, o ator que há poucos dias dizia numa sessão com o público no Estoril que não tem perfil para ser o homem comum no cinema, parece talhado de forma perfeita para o cinema de Abel Ferrara, que exige personagens complexas.

Destaque LEFFEST, dia 7


Sessão de "Histórias de Cabaret": Abel Ferrara e Willem Dafoe conversam com o público no Cinema Monumental, 21h30, Lisboa
Projeção de "4:44 Último Dia na Terra", Cinema Monumental, 00h30, Lisboa..

por

Recomendamos: Veja mais Artigos de LEFF 2012Festival