Mais de uma dezena de filmes portugueses na Mostra de São Paulo
"Alma Viva", de Cristèle Alves Meira, um dos filmes em competição na Mostra de São Paulo.

Cinema Português  

Mais de uma dezena de filmes portugueses na Mostra de São Paulo

A concurso estarão "Índia", de Telmo Churro, "Alma Viva", de Cristèle Alves Meira, "Nayola", de animação de José Miguel Ribeiro, "O natal de Bruno Aleixo", de João Moreira, e "A Criança", de Marguerite de Hillerin e Félix Dutilloy-Liégeois.

Mais de uma dezena de filmes portugueses e outros com coprodução nacional, entre os quais "Alma Viva", Nayola" e "A noiva", vão estar na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, que começa no dia 20 no Brasil, segundo a programação anunciada.

O festival contará com mais de 200 filmes, entre os quais "longas-metragens que foram exibidas e premiadas em festivais durante o último ano, novos trabalhos de diretores consagrados e filmes de revelações do cinema".

A maioria dos filmes portugueses estará na secção "Perspetiva Internacional", nomeadamente "A Noiva", de Sérgio Tréfaut, e "Lobo e Cão", de Cláudia Varejão, ambos estreados no festival de Veneza. Se o primeiro ficciona sobre histórias verídicas de recrutamento de mulheres para o Estado Islâmico, o segundo aborda questões sobre identidade de género, a partir do contacto da realizadora com jovens nos Açores.

A eles juntam-se o documentário "Distopia", de Tiago Afonso, sobre mais de uma década de mudanças no tecido social do Porto, a investigação cinematográfica "Kinorama - Cinema Fora de Órbita", de Edgar Pêra, e o filme-ensaio "Objetos de Luz", de Acácio de Almeida e Marie Carré; um olhar sobre o trabalho daquele diretor de fotografia no cinema português.

"Restos do vento", de Tiago Guedes, "Nunca nada aconteceu", primeira longa de ficção de Gonçalo Galvão Teles, "Nação Valente", do luso-angolano Carlos Conceição, com a guerra colonial em pano de fundo, "Campo de Sangue", de João Mário Grilo, a partir de um romance de Dulce Maria Cardoso, e "Pacifiction", do espanhol Albert Serra, coproduzido por Portugal, também estão no "Perspetiva Internacional" de São Paulo.

A mostra dedicará uma parte da programação a novos realizadores, que tenham uma ou duas longas-metragens, e será atribuído um prémio do júri ao melhor filme.

A concurso estão "Índia", primeira longa-metragem de Telmo Churro, "Alma Viva", da realizadora luso-francesa Cristèle Alves Meira, "Nayola", primeira longa-metragem de animação de José Miguel Ribeiro, a comédia "O natal de Bruno Aleixo", de João Moreira, e "A Criança", de Marguerite de Hillerin e Félix Dutilloy-Liégeois, protagonizado pelo ator João Arrais.

Na programação brasileira estará "Paloma", novo filme do realizador brasileiro Marcelo Gomes, coproduzido por Portugal, inspirado em factos reais, sobre uma agricultora trans que quer casar com o namorado, um servente de pedreiro.

A 46ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo decorrerá até 2 de novembro.

por

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cinema Português