Melodrama e maneirismo
Joaquin Phoenix e Marion Cotillard: recordando a emigração do começo da década de 1920

Cannes, dia 9: THE IMMIGRANT, James Gray  

Melodrama e maneirismo

James Gray, nome caro ao Festival de Cannes, está pela quarta vez na corrida para a Palma de Ouro: "The Immigrant" é um exercício de estilo que se distingue, sobretudo, por um elenco liderado por Marion Cotillard e Joaquin Phoenix.

Trailer/Cartaz/Sinopse:
 Melodrama e maneirismo
The Immigrant 1921. Ewa e a irmã Magda deixam a Polónia natal para a terra prometida, Nova Iorque. Ao chegar a Ellis Island, Magda, que sofre de tuberculose, é posta em quarentena. Ewa, sozinha e desesperada, cai nas redes de Bruno, um proxeneta sem escrúpulos. Para salvar a irmã, está pronta a sacrificar tudo e, resignada, prostitui-se. A chegada de Orlando, ilusionista e primo de Bruno, restaura a confiança ...
Média Cinemax:
2.5

Será que, hoje em dia, ainda existe espaço na produção industrial do cinema para recuperar o modelo clássico do melodrama histórico? A resposta é, claramente: sim. Em boa verdade, a pergunta mais decisiva será outra. Ou seja: como?

E não deixa de ser interessante que o novo filme de James Gray, "The Immigrant", precisamente uma tentativa de construir uma ficção melodramática em torno de duas irmãs polacas que chegam, em 1921, aos EUA, tenha a chancela dos irmãos Weisntein, através da Weinstein Company.

De facto, melhor ou pior, e desde os tempos heróicos da Miramax, os Weinstein têm-se mantido como pilares de um cinema que, embora tendo a marca simbólica dos independentes, se mantém visceralmente ligado aos grandes géneros clássicos (recorde-se o impacto de "O Paciente Inglês", em 1996).

Infelizmente, neste caso, o maneirismo típico da visão de James Gray vai anulando muitas das potencialidades do argumento (da responsabilidade do próprio realizador). Acima de tudo, fica-se com a sensação que, não poucas vezes, Gray sacrifica a densidades das personagens a uma certa ostentatação "estilística" que limita a energia dos resultados finais.

Dito isto, importa também acrescentar que "The Immigrant" tem a seu favor um elenco de enorme talento, liderado por Marion Cotillard e Joaquin Phoenix, completado por Jeremy Renner que, por assim dizer, fecha o triângulo amoroso do filme. Destaque inevitável para Cotillard (desta vez trabalhando a partir de muitos diálogos em polaco), uma estrela que, afinal, passou a pertencer tanto à França como a Hollywood.

por
publicado 22:11 - 24 maio '13

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cannes 2013