Memórias de Rambo(aliás: Rambow)
Bill Milner e Will Poulter: memórias de Sylvester Stallone

Mais Cinema  

Memórias de Rambo
(aliás: Rambow)

Duas crianças fascinadas por Sylvester Stallone são os heróis de um inesperado retrato da infância.

Escrito e dirigido pelo inglês Garth Jennings, o filme "Filho de Rambow" tem a seu favor o simples facto de se interessar pelas crianças enquanto crianças, não como "símbolos" de qualquer mensagem mais ou menos determinista ou moralista.

De facto, não é todos os dias que deparamos com um retrato da infância capaz de resistir a dois estereótipos: primeiro, a atribuição de uma "inocência" que coloca as personagens fora de qualquer contexto verosímil; depois, a simplificação abusiva das vivências plurais e contraditórias das crianças.

Os dois miúdos protagonistas de "Filho de Rambow" estão fascinados por Sylvester Stallone — a acção passa-se em 1982, no momento de saída do filme "Firts Blood", de Ted Kotcheff, primeira (e mais interessante) aventura da personagem de John Rambo. Daí o seu projecto: filmar uma sequela com uma câmara de video (é o tempo do advento do formato VHS). Que seja "Rambow" e não "Rambo", eis um mero detalhe: afinal de contas, um deles, o argumentista, enganou-se a escrever o nome...

É bem verdade que o filme vive comandado pelos delírios dos seus pequenos heróis. Ao mesmo tempo, porém, a sua fantasia apenas funciona porque tem como base uma lógica realista que confere verosimilhança às personagens e a todo o universo (social e familiar) em que se movimentam. Moral da história: o realismo britânico continua vivo e recomenda-se.

Ouça a crítica de João Lopes



FILHO DE RAMBOW - UM NOVO HERÓI, SON OF RAMBOW
, De Garth Jennings, com Neil Dudgeon, Bill Milner, Jessica Hynes; Comédia, Drama; 96m; M/12; ALE/FRA/GB; 2007

por
publicado 17:34 - 29 janeiro '09

Recomendamos: Veja mais Artigos de Mais Cinema