Morreu Joel Schumacher, realizador de dois filmes de Batman
Arnold Scwarzenegger e Joel Schumacher — rodagem de "Batman & Robin" (1997)

Obituário  

Morreu Joel Schumacher, realizador de dois filmes de Batman

Joel Schumacher faleceu aos 80 anos de idade — na sua filmografia, para lá de dois títulos de Batman, encontramos sugestivas variações que vão desde o romanesco até à ficção científica, passando pelo "thriller".

O seu nome ficou associado a dois títulos da "franchise" Batman: o realizador norte-americano Joel Schumacher faleceu no dia 22 de Junho, em Nova Iorque, sua cidade natal, vítima de cancro — contava 80 anos.

Schumacher foi quem retomou a saga moderna do Homem-Morcego, depois dos títulos dirigidos por Tim Burton. Realizou, assim, "Batman para Sempre" (1995) e "Batman & Robin" (1997), projectos ambiciosos pela tentativa de conciliar a aventura com uma dimensão paródica que, em qualquer caso, não são habitualmente reconhecidos como marcantes na evolução da "franchise" de Batman.

Antes de começar a trabalhar em cinema, Schumacher moveu-se no mundo do design e da moda. Depois de alguma actividade em televisão, estreou-se na realização cinematográfica com "Querido, a Mamã Encolheu" (1981), comédia de ficção científica sobre uma mulher que vai diminuindo de tamanho ("remake" do clássico "Os Sentenciados", de 1957, assinado por Jack Arnold).

Os seus melhores trabalhos exemplificam, não uma linha temática ou um estilo narrativo, antes uma versatilidade típica, afinal, dos artesãos do cinema clássico. A sua maior virtude terá sido a capacidade de explorar as componentes específicas dos mais variados géneros. Eis cinco exemplos reveladores:

* O PRIMEIRO ANO DO RESTO DAS NOSSAS VIDAS (1985): Título original: "St. Elmo's Fire". Uma bela crónica romanesca sobre a passagem à idade adulta, com um elenco que incluía, entre outros, Emilio Estevez, Demi Moore, Rob Lowe, Ally Sheedy e Mare Winningham.

* LINHA MORTAL (1990): Mais um original exemplo de abordagem da juventude, neste caso num registo a meio caminho entre o terror e a ficção científica, centrado em personagens apostadas em percorrer a "linha" que os separa da morte [video com um cena do filme].


* UM DIA DE RAIVA (1993): "Thriller" centrado num homem que passa da solidariedade social a uma violenta ruptura física e emocional, por certo uma das composições mais elaboradas de Michael Douglas.

* TEMPO DE MATAR (1996): Uma das melhores adaptações dos policiais de John Grishman, neste caso centrado no julgamento de um negro num cenário assombrado pelas agressões do Ku Klux Klan.

* O PREÇO DA CORAGEM (2003): Com uma excelente Cate Blanchett, faz o retrato íntimo de uma jornalista irlandesa empenhada em investigar uma rede de traficantes de drogas.

Entre os filmes mais conhecidos de Schumacher, incluem-se ainda os thrillers "8 mm" (1999) e "Cabine Telefónica" (2002), respectivamente com Nicolas Cage e Colin Farrell; é dele também a versão cinematográfica de "O Fantasma da Ópera" (2004), de Andrew Lloyd Webber, com Gerard Butler.

Entre os seus derradeiros trabalhos televisivos, surgem dois episódios da série "House of Cards" (2013). Realizou também vários telediscos, incluindo este: "Devil Inside" (1988), dos INXS.

por
publicado 20:08 - 24 junho '20

Recomendamos: Veja mais Artigos de Obituário