Morreu Terry Jones dos Monty Python

Obituário  

Morreu Terry Jones dos Monty Python

O fundador do coletivo britânico que mudou a forma de fazer humor na televisão e no cinema tinha 77 anos e sofria de uma forma rara de demência desde 2015.

O ator, argumentista e realizador britânico Terry Jones, um dos fundadores do grupo de humoristas Monty Python, morreu terça-feira em Londres, aos 77 anos, revelou a família.

Terry Jones sofria de uma forma rara de demência desde 2015, uma doença com a qual lidou "de forma extremamente corajosa e sempre com sentido de humor", refere a família num comunicado citado pela BBC.

"O trabalho dele com os Monty Python, os livros, filmes, programas de televisão, poemas e outros trabalhos viverão para sempre", lê-se no mesmo comunicado.

Com uma carreira de 60 anos, Terry Jones cofundou os Monty Python em 1969, um dos mais bem-sucedidos coletivos de comédia do mundo, do qual faziam parte também Eric Idle, Graham Chapman, John Cleese, Michael Palin e Terry Gilliam.

Jones foi também realizador tendo sido ele o responsável por dirigir o primeiro filme do grupo, "Monty Python e o Cálice Sagrado", a meias com Terry Gilliam. Mais tarde assumiu a solo a realização de "A Vida de Brian" e "O Sentido da Vida".

Natural do País de Gales, iniciou-se na escrita para televisão após terminar os estudos universitários em Oxford, entre finais dos anos 60 e o início da década de 70. Trabalhou no clássico do humor britânico "Do Not Adjust Your Set", para David Frost, no programa "Frost Report", e na equipa de argumentistas de "Marty", o programa de humor do ator Marty Feldman.

Apaixonado pela História, escreveu e apresentou, diversas séries de televisão onde abordou temas como a vida na era medieval, durante o império romano, ou no antigo egipto.

Outro elemento dos Python, Michael Palin, que conheceu Jones nos tempos de Oxford disse, a propósito, que Jones era "amável, generoso, solidário e apaixonado por viver a vida ao máximo".

Terry Jones esteve em Portugal em 2011, a convite do Festival Internacional de Cinema do Funchal, e em 2008 apresentou em Lisboa o musical "Evil Machines", no qual assinou o libreto e a encenação, com música original do compositor português Luís Tinoco.

por

Recomendamos: Veja mais Artigos de Obituário