Nirvana: o filme gangsta tuga
Histórias marginais na primeira longa-metragem de Tiago P. Carvalho.

Cinema Português  

"Nirvana": o filme gangsta tuga

A primeira longa metragem de Tiago P. Carvalho é um filme de gangsters passado em Lisboa, com doses substanciais de humor, palavrões e violência. E com Toy a cantar ópera (ver vídeo).

Vega é um gangster falhado com sede de vingança e é uma figura que passa do bairro da Picheleira para o cinema pela mão do realizador Tiago P. Carvalho. O cineasta lembra-se de figuras semelhantes no bairro onde passou a infância e a adolescência, e ainda de como a rotina era determinada pelas golpadas dos gangs locais, à espera da droga ou em tempo de guerra com outros gangs.

Há por isso mesmo, uma base real na galeria de personagens que compõe o filme, mas o resto é fruto de uma imaginação fértil.

O filme 'Nirvana' é mais um caso no panorama nacional que nasce da vontade e persistência da equipa e à margem dos apoios institucionais. Demorou três anos, e custou 25 mil euros pagos com os ordenados do realizador, através de publicidade, ou de vídeoclips institucionais.

Quanto ao argumento foi escrito há 12 anos, para a escola, mas foi ganhando estilo e forma para ser assumidamente um tributo a alguns filmes que marcaram as décadas de 80 e 90.

Tiago P. Carvalho, o Tarantino português - como lhe chamaram há uns anos, por causa da curta-metragem "A Lei dos Outros", fica apreensivo com a comparação, que faz Tarantino descer na escala, e vai avisando que nem tudo o que tem tiros e palavrões é um filme de Tarantino. No entanto, algumas referências são visíveis, e a vontade de trabalhar um género é assumida.

Para compor a galeria de bandidos, Tiago P. Carvalho socorreu-se de atores com quem já trabalhou, como Ian Velloza, Miguel Meneses, Nuno Vinagre, e outros que se interessaram pelo guião como Sabri Lucas ou Carlos Areia. Não houve cachês, e os actores ficaram responsáveis por encontrar guarda roupa e adereços que ajudassem a compor as personagens.

O entusiasmo e o humor do guião fez mexer a engrenagem, bem como as ajudas e colaborações, como o caso de Toy, que cantou ópera para servir de fundo a uma cena de violência extrema protanizada  por uma ninja de branco.


"Nirvana" está em exibição em 11 salas, com distribuição assegurada pela Zon Audiovisuais e tem ambição de ser um filme que conte para as estatísticas no panorama nacional, procurando conquistar pelo menos 80 mil espectadores.

por

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cinema Português