Novo Avatar consegue autorização de estreia na China

Box Office  

Novo "Avatar" consegue autorização de estreia na China

O filme conseguiu uma rara permissão do governo chinês que voltou a restringir a entrada de filmes estrangeiros.

A sequela do sucesso de bilheteira "Avatar", do realizador James Cameron, será lançada nos cinemas chineses a 16 de dezembro, confirmou a 20th Century Studios.

"Avatar: O Caminho da Água" será lançado na China no mesmo dia do lançamento mundial, acrescentou o estúdio na sua conta na rede oficial chinesa Weibo.

Passa a ser um dos raros filmes estrangeiros a ter acesso ao mercado chinês nos últimos meses. Outra excepções incluíram o último filme da franquia "Mínimos" e "A Rapariga Selvagem", da Sony Pictures.

As autoridades voltaram a dificultar a entrada de filmes estrangeiros após um período de abertura em que as grandes produções norte-americanas receberam parte importante das receitas internacionais do mercado chinês (que, em 2020, ultrapassou pela primeira vez o dos Estados Unidos).

Os filmes estrangeiros passaram a ter de lutar por obter datas de lançamento na China, devido a quotas rigorosas sobre o número de filmes autorizados e por bloqueios devido a conteúdo que os reguladores chineses consideram indecoroso, ou politicamente impróprio.

Os seis últimos filmes Marvel não estrearam na China. No início deste ano, "Black Panther": Wakanda Para Sempre" foi o último a ver o lançamento negado.

O escrutínio crescente dos filmes de Hollywood ocorre ao mesmo tempo que aumenta a produção dos estúdios cinematográficos chineses que fazem os seus próprios blockbusters. Os êxitos recentes de fabrico chinês incluem a franquia "Wolf Warrior", ou "A Batalha de Chunking Lake", que provaram ser populares entre um público que deixou de ter alternativas vindas do exterior.

Isto, apesar de o mercado do cinema chinês ter sido fortemente atingido pelas estritas limitações ligadas ao COVID-19. Ainda
e pedido frequentemente aos cinemas de todo o país que suspendam as operações, ou limitem o número de espectadores e pessoas em muitas cidades do país estão a abster-se de ir às salas.

O total de bilheteiras da China para este ano atingiu apenas 28,27 mil milhões de yuan (4 mil milhões de dólares), de acordo com a aplicação de dados cinematográficos chineses Dengta, uma queda acentuada em relação aos 64,15 mil milhões de yuan de 2019, ou mesmo aos 47,04 mil milhões do ano passado.

por

Recomendamos: Veja mais Artigos de Box Office