Novo filme de Joaquim Leitão:entre o drama e a comédia
Um pai destroçado e um filho adolescente em crise de crescimento

Cinema PortuguêsDramaMais CinemaMais CinemaMais Cinema  

Novo filme de Joaquim Leitão:
entre o drama e a comédia

Joaquim Leitão inspirou-se nos tempos de crise para contar uma história de afectos.

O filme retrata a relação entre um pai e um filho, num contexto adverso, e a forma como podem aprender a fortalecer os laços de sangue. Francisco Figueiredo (Virgílio Castelo), é um treinador de futebol em plena ascenção, que cai em desgraça e no desemprego. A familia é arrastada para uma situação nova e difícil, e o filho Lourenço (Carlos Gomes), obrigado a mudar de escola, vai aprender uma lição de vida.

Joaquim Leitão fez uma pausa na trilogia de filmes sobre a guerra colonial ("20,13 - Purgatório" e "Inferno") e aceitou filmar uma história escrita pelo produtor Tino Navarro e por Manuel Arouca, mas que adoptou, porque afinal, as emoções que retrata são universais.

"A Esperança Está Onde Menos se Espera", é o título pouco sugestivo, para um filme impregnado de optimismo, mas como diz o realizador, um filme realista, onde as personagens não procuram atribuir culpas pela má sorte a uma entidade ou ao destino, mas que compreendem a necessidade de agir para dar a volta à situação, em busca da dignidade perdida.

A esperança da história, é materializada no Bairro da Cova da Moura, onde decorre parte da acção, e onde estão parte dos novos desafios enfrentados pelo jovem Lourenço. Carlos Gomes tem a responsabilidade da personagem central do filme, o adolescente confrontado com a crise financeira da família e o estado depressivo do pai.

O resultado final permite alguns dos momentos mais inovadores da história, protagonizados pelo jovem actor a contracenar com a personagem de Virgílio Castelo em estado letárgico e de abandono.

O filme procura um lugar algures entre o drama ligeiro, carregado de sinais da actualidade como a crise e o desemprego, e a comédia que tenta captar a atenção do publico adolescente. Joaquim Leitão admite que esta é uma história mais universal do que os dramas da guerra colonial, mas confessa que já há muito deixou de conseguir prever o resultado junto do público.

Arriscamos que pode ser um filme para toda a família.

 

A ESPERANÇA ESTÁ ONDE MENOS SE ESPERA

De Joaquim Leitão
Com Ana Padrão, Virgílio Castelo, Diana Figueiredo
Drama
120m
M/12
PORTUGAL
2009

Ouça a reportagem de Lara Marques Pereira


 

por

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cinema PortuguêsDramaMais CinemaMais CinemaMais Cinema