Novo sangue no cinema nacional

Cinema PortuguêsDocumentárioAnimação  

Novo sangue no cinema nacional

Dois jovens realizadores foram consagrados na mesma semana na XIX edição dos Caminhos do Cinema Português e no Cinanima em Espinho.

Trailer/Cartaz/Sinopse:
 Novo sangue no cinema nacional
"A Nossa Forma de Vida" Na cauda da Europa, oito andares acima d'água, o casamento entre o eterno proletário Armando e a dona de casa Maria Fernanda sobrevive há 60 anos. Como parceiros do mesmo crime, a partilha das suas visões do mundo transforma o quotidiano de um país em decadência económica numa breve comédia da vida. Num filme com a forma de igloo, estes guardiões do passado, deixam o mundo dos mass media inundar ...

Pedro Filipe Marques e Luís Soares são dois jovens realizadores portugueses que viram recentemente as suas primeiras obras serem premiadas em festivais como Caminhos do Cinema português em Coimbra e Cinanima em Espinho. Os prémios adquirem maior relevância porque distinguem uma primeira obra (a animação "Outro Homem Qualquer") e a primeira longa-metragem de um realizador ("A Nossa Forma de Vida").

Em "A Nossa Forma de Vida" Pedro Filipe Soares filma o quotidiano de um casal de idosos que vive numa torre com vista para o rio Douro. Neste documentário com hora e meia ficamos a conhecer a visão que Armando e Maria Fernanda têm do mundo. O realizador frequentou a escola superior de arte e cinema e tem feito um pouco de tudo nesta área, desde anotação até assistência de montagem e realização.

Já Luís Soares, realizador de "Outro Homem Qualquer", tem um percurso essencialmente ligado ao cinema de animação, enquanto animador. Foi a partir de um pequeno texto escrito por um a amigo que Luís Soares construiu este filme que utiliza essencialmente a animação de desenho. E à semelhança do que acontece com "A Nossa Forma de Vida" também aqui o que está em causa é a visão que alguém tem sobre o mundo que o rodeia, neste caso a figura central é um homem qualquer que sentado na mesa de café, fuma e observa.

"A Nossa Forma de Vida" de Pedro Filipe Marques foi o grande vencedor da edição deste ano do festival Caminhos do Cinema Português, mas já tinha conquistado o prémio para o melhor documentário de estreia no Festival de Cinema Pravo Ljudski, que decorreu em Sarajevo. Obteve uma menção especial no festival internacional de Cinèma du Réel, em Paris, foi premiado no DocLisboa de 20112 e foi selecionado para a competição do DocumentaMadrid.

"Outro Homem Qualquer" de Luís Soares recebeu o Prémio revelação no festival de Coimbra e o prémio António Gaio que é atribuído à melhor obra da competição nacional do Cinanima - Festival Internacional de Animação de Espinho.

 

  • Novo sangue no cinema nacional
    "Outro Homem Qualquer"
    Um homem qualquer, sentado no café habitual, fuma e observa. O homem tece a sua cortina de fumo. A cidade vai e vem através da montra do café. Por momentos a película de vidro e a pele deixam de ser fronteira e a vida confunde-se. Põe-se à solta um mecanismo de associações entre o homem e a cidade, ...
por
publicado 18:53 - 23 novembro '12

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cinema PortuguêsDocumentárioAnimação