O Escritor Fantasma, de Roman Polanski,é o filme europeu do ano
Roman Polanski, ausente, agradeceu o prémio por vídeo conferência

Cinema Europeu  

"O Escritor Fantasma", de Roman Polanski,
é o filme europeu do ano

O filme "O Escritor Fantasma", do realizador Roman Polanski, foi o grande premiado na 23ª edição dos Prémios do Cinema Europeu

O thriller de Roman Polanski foi consagrado com seis prémios, tendo sido distinguido nas categorias de melhor filme, melhor realizador, melhor argumento, melhor actor (Ewan McGregor), melhor banda sonora (Alexandre Desplat) e melhor direcção artística (Albrecht Konrad).

Polanski não participou nas cerimónia devido ao processo que está pendente em Los Angeles, desde 1978, onde é acusado pelo abuso sexual de uma menor e também por causa do pedido de extradição da justiça norte-americana, Polanski não se deslocou a Tallin.

Nomeado para cinco categorias, o filme "Líbano", do realizador israelita Samuel Maoz, recebeu duas distinções. O prémio para a melhor fotografia e o prémio da Federação Internacional da Crítica Cinematográfica.

A francesa Sylvie Testud recebeu o prémio de melhor actriz, pela interpretação de uma mulher que admite a possibilidade de um milagre para a sua doença, em "Lourdes".

"Carlos", do francês Olivier Assayas, recebeu o galardão para a melhor montagem e "O Ilusionista", de Sylvain Chomet, foi considerado o melhor filme de animação.

Os prémios do cinema Europeu foram atríbuidos em Tallin, capital da Estónia.

por
publicado 13:57 - 06 dezembro '10

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cinema Europeu