O thriller judicial de Polanski
Roman Polansky perante a justiça norte-americana há 31 anos:
o processo continua a enredar os movimentos do cineasta

Mais CinemaCinema Norte-americanoCinema IndependenteMais CinemaDocumentárioMais Cinema  

O thriller judicial de Polanski

Procurado e apanhado: este bem pode ser o título actual do enredo em que o cineasta está metido. Procurado e desejado: é o título de um documentário sobre o enredo inicial.

A notícia data de 27 de Setembro: o realizador Roman Polanski foi detido pelas autoridades suíças, depois de ter entrado no país a convite do Festival de Cinema de Zurique.

Esta detenção dá cumprimento ao mandado de captura emitido pela justiça norte-americana em 1978.

Polanski tem 76 anos e continua a ser perguido por um processo que o coloca sob a acusação de ter drogado e abusado sexualmente de uma menor de 13 anos, durante uma sessão de fotografias para a revista Vogue, na casa do actor Jack Nicholson, em Hollywood.

Em 1978 o cineasta arriscava uma pena de prisão perpétua, mas fugiu para França ainda antes de ser conhecido o veredicto.

Desde há 30 anos que Polanski tenta arquivar o processo e não viaja para os Estados Unidos ou para países que tenham acordo de extradição com a justiça norte-americana.

Os factos ocorridos entre 1977 e 1978 surgem agora enquadrados num documentário de Marina Zenovich, produzido pela cadeia televisiva de cabo HBO, e que foi exibido nos festivais de Cannes e Sundance.

"Roman Polanski: Procurado e Desejado" foi editado durante este mês em Portugal (ver trailer em baixo) pela VC Valentim de Carvalho. Trata-se de uma coincidência extraordinária que permite sublinhar uma rara sintonia entre o mercado cinematográfico português - no caso a edição em DVD - e a actualidade protagonizada por uma figura do cinema.

> Ouça comentário de João Lopes

> Ouça documentário antevisto por Diamantino José



por

Recomendamos: Veja mais Artigos de Mais CinemaCinema Norte-americanoCinema IndependenteMais CinemaDocumentárioMais Cinema