Cannes 2015  

O triunfo cinematográfico do "Principezinho"

A versão animada do clássico de Saint-Exupery tem uma narrativa original, um ótimo aspeto visual e um grande elenco de vozes.

A novela de Antoine Saint-Exupery, publicada em 1943, tornou-se num clássico mundial da literatura infantil, mas apesar desse sucesso nunca foi feita uma adaptação cinematográfica marcante.

Sete décadas depois, eis que surge, finalmente, um filme que se propõe colmatar essa lacuna e assumir-se como a definitiva adaptaçao da obra. É uma produção maioritariamente francesa e que envolve diversos estúdios, animadores canadianos, com realização do norte-americano Marc Osborne ("O Panda do Kung-Fu").

O filme assume a relação com a obra partindo de uma perspetiva contemporâne onde seguimos a história de uma rapariga  que cresce numa sociedade que valoriza o sucesso professional e onde as crianças não têm tempo para brincar. Esta rapariga (voz de Mackenie Foy) muda-se para um novo bairro onde conhece um vizinho excêntrico, saído de outro tempo, um Aviador (voz de Jeff Bidges) que tem uma enorme capacidade de sonhar.

É o Aviador que introduz a história do principezinho como a conhecemos. O argumento assume duas narrativas, tratando-se de um filme dentro de um filme, que vai encontrando momentos para desenvolver a saga do princepizinho.

É uma ótima abordagem para apresentar o universo alegórico e estranho do livro a uma nova geração de espectadores mais céptica. Nesse sentido, é a própria rapariga que a dada altura questiona qual a verosimilhança de uma história protagonizada por um miúdo que se apaixona por uma rosa e viaja de asteróide em astróide até cair no deserto do Saara.

A dupla narrativa é visualmente diferenciada, através do recurso a imagens geradas em computador para as cenas que correspondem ao presente, e sequências de animação mais tradicional em stop motion para movimentar os desenhos do livro.

Trata-se de uma animação extremamente inteligente até no modo como assume algumas liberdades criativas que permitem ampliar a narrativa da história original e o percurso do principezinho.

Além do cuidado posto no estilo visual, o sucesso desta animação reside no ótimo elenco de vozes que também inclui Rachel McAdams, James Franco, Benicio Del Toro e Marion Cottilard.

por
publicado 00:09 - 23 maio '15

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cannes 2015