Oliveira e mais cinema nacionalno 14º Festival de Cinema Luso Brasileiro

Manoel de OliveiraMais CinemaCinema BrasileiroCinema Português  

Oliveira e mais cinema nacional
no 14º Festival de Cinema Luso Brasileiro

Este ano, o festival de santa Maria da Feira aposta mais no cinema português e homenagear Manoel de Oliveira

A edição deste ano não tem novidades estruturais, como novas secções ou prémios, mas o director do evento Américo Santos, reconhece que há pelo menos uma diferença: a maior visibilidade do cinema nacional.

Manoel de Oliveira vai estar presente, no encerramento, para celebrar os 102 anos. O festival aproveita o festejo e vai estrear o filme "Manoel de Oliveira Absoluto", realizado por Leon Cakoff, director da Mostra Internacional de Cinema de São Paulo.

Quanto aos filmes do mestre, passam por Santa Maria Feira, "Painéis de S. Vicente de Fora, Visão Poética", produzido pela Fundação Serralves, a curta metragem filmada no Brasil, "Do visível ao Invisível", e na sessão de encerramento, os filmes "A Caça", realizado em 1963 e "O Estranho Caso de Angélica", que vai contar com a presença do realizador.

Novos autores portugueses

A contrastar com o mais velho cineasta do mundo em actividade, o festival propõe uma revisão dos filmes de Miguel Gonçalves Mendes, o realizador de "José e Pilar", que está em foco nesta edição. E a apontar nomes para o futuro, Santa Maria da Feira, escolhe Cláudia Varejão, como a protagoniista da secção sangue novo.

Do outro lado do atlântico, chegam produções novas em estreia, a provar a consolidação de uma das principais apostas do festival: mostrar cinema brasileiro que não chega a Portugal de outra forma.

A cidade de São Paulo vai estar em destaque nas sessões especiais do festival, por exemplo através do filme, "Bem vindo a São Paulo", de 2007 que junta uma multiplicidade de olhares sobre a cidade. Entre os vários operadores de camera estão por exemplo, Mika Kaurismäki, Phillip Noyce, Tsai Ming Liang, Vitor Amati, Wolfgang Becker ou Maria de Medeiros.

Festival de encontros

A décima quarta edição em Santa Maria da Feira quer manter a mesma doutrina, de festival onde os encontros, os cruzamentos e a troca de ideias e experiências são o estímulo e o motor do evento.E há mesmo um filme que documenta este ambiente, realizado por Rui Pedro Tendinha.

O jornalista e que já foi júri do festival, concretizou o convite e realizou o documentário "Acreditados", com cenas captadas nos corredores do festival ou acompanhando as conversas que ocorrem nos bastidores.

O filme não vai estrear em sala, é um pequeno apontamento, mas ao mesmo tempo, um testemunho curioso de como podem funcionar as relações culturais luso brasileiras, que fazem a essência do festival.

> Ouça a antevisão do 14º festival de Cinema luso-brasilieiro

por

Recomendamos: Veja mais Artigos de Manoel de OliveiraMais CinemaCinema BrasileiroCinema Português