Os três amigos das salas de cinema: Bond, Venom e propaganda chinesa

Box OfficeBox Office fim-de-semana  

Os três amigos das salas de cinema: Bond, Venom e propaganda chinesa

Box office mundial do fim de semana (30 de setembro a 3 de outubro 2021)

Artigo recomendado:
Os três amigos das salas de cinema: Bond, Venom e propaganda chinesa
Box Office
"007: Sem Tempo Para Morrer" visto por 115 mil espectadores Box office do fim de semana em Portugal (30 de setembro a 3 de outubro 2021)

Num fim de semana a várias velocidades, um misto de sucessos de bilheteira espalhados pelo mundo deixou salas de cinema e distribuidores em êxtase após meses de resultados miseráveis e incertezas sobre o futuro do modelo de negócio tradicional.

"007: Sem Tempo Para Morrer" chegou aos $119,1 milhões de dólares, uma soma da receita bruta de bilheteira que conta com 54 países, mas sem os dois maiores mercados mundiais, EUA e China, onde a despedida de Daniel Craig só chegará mais tarde.

Na América do Norte, "Venom: Tempo de Carnificina" abriu com 90,1 milhões de dólares, maior receita pós-COVID para um fim de semana de três dias e segunda maior estreia de sempre em outubro, logo atrás de "Joker".

Na China, as autoridades continuam a restringir a entrada de filmes americanos e dão prioridade à propaganda com "Batalha no Lago Changjin" a alcançar o maior resultado do fim de semana, uns monstruosos 235 milhões de dólares, a lembrar números anteriores ao vírus.

O efeito Bond



"007: Sem Tempo Para Morrer" foi a primeira produção norte-americana em período de pandemia a passar os 100 milhões de dólares num só fim de semana, sem ajuda dos EUA e China e ainda com restrições em vigor em algumas zonas. A soma da receita bruta de bilheteira nos 54 países onde estreou perfez $119,1 milhões de dólares. A comparação mercado a mercado diz que o 25.º Bond está em linha com "Skyfall" e ligeiramente acima de "Spectre", os dois filmes anteriores com a personagem.

Como se esperava, o principal resultado veio do Reino Unido, 34,8 milhões de dólares, sexta maior estreia de sempre, e maior fim de semana de três dias na história da série.

A Alemanha atingiu 14,7 milhões de dólares e o Japão, sem restrições e com os principais exibidores de portas abertas, chegou aos 5,8 milhões. Excelente a Dinamarca com um fim de semana de $5,3M a valer o recorde de maior estreia de sempre e a Coreia do Sul, ainda com restrições a vigorar em Seul, que atingiu os $4,6M.

Seguiu-se a Suécia com $4,1M, melhor que Spectre e Skyfall; os Países Baixos com $3,7M; a Suíça, maior dia de abertura pós-pandemia e maior estreia de sempre em setembro, com $3,2M; a Itália com $2,9M apesar de continuar com as salas a 50% da lotação; Hong Kong com $2,9M; na Finlândia, a maior abertura da pandemia com $2,8; na Noruega também com $2,8M, a maior abertura da pandemia e 9.ª maior estreia de todos os tempos; Espanha ainda a funcionar com restrições, com $2,3M; Polónia com a maior estreia da era COVID, com $2,2M; e a Áustria, que com $1,9M registou o maior dia de estreia para um filme americano em setembro, o maior dia de estreia em tempo de pandemia e a terceira maior estreia desde janeiro de 2019.

"Sem Tempo Para Morrer" estreia a 8 de outubro nos EUA e a 29 de outubro na China.

Um doce veneno


Na América do Norte, também houve razões para celebrar com "Venom: Tempo de Carnificina" a chegar aos $90,1 milhões de dólares, maior receita durante um fim de semana desde que a COVID-19 fechou os cinemas, em março de 2020, e segunda melhor estreia de sempre em outubro atrás dos $92,2M de "Joker".

Como termo de comparação, "Venom", o primeiro filme com o anti-herói do universo Homem-Aranha, estreou com 80,3 milhões de dólares, em 2018.

O anterior recorde de melhor primeiro fim de semana de três dias em tempos de COVID pertencia a "Viúva Negra" com 80,4 milhões de dólares.

Mais um ponto positivo realçado pela imprensa norte-americana reside no facto de as receitas deste fim de semana terem ficado apenas 15% abaixo do valor do mesmo período, em 2019.

Outro bom sinal para a Sony veio do primeiro mercado exterior a receber a sequela de "Venon". A Rússia estreou com $13,8M, recorde de bilheteira no primeiro fim de semana durante a pandemia batendo outro lançamento recente, "Duna".

Regressando aos EUA, ainda houve espaço para um segundo bom resultado, "A Família Addams 2" conseguiu o melhor primeiro fim de semana da era COVID para uma animação com 18 milhões de dólares, mesmo com a desvantagem de também estar disponível em serviços de streaming.

A fava coube à prequela da série "Sopranos" com "The Many Saints of Newark" a estrear em #4 com apenas 5 milhões de dólares.

A vitória da propaganda


Na China, também houve festa nas bilheteiras de cinema. De acordo com fontes oficiais, "Batalha no Lago Changjin" somou 235 milhões de dólares de quinta a domingo. Realizado em parceria por Chen Kaige, Hark Tsui e Dante Lam, foi estrategicamente lançado durante o fim de semana de feriados do Dia Nacional, tradicionalmente uma das alturas do ano com maiores receitas de bilheteiras na China, que se estende de 1 a 7 de Outubro e, este ano, comemora também o centenário do Partido Comunista Chinês que ocupa o poder.

Tem como protagonista o ator mais popular do momento na China, Wu Jing, conhecido pelo duplo papel de ator e realizador no filme de ação "Wolf Warrior", de 2015, e na sequela estreada em 2017. A seu lado está o jovem Jackson Yee, na história inspirada numa batalha real que ocorreu nos anos 50, na zona do Lago Changjin, durante a Guerra da Coreia, e opôs tropas da República Popular da China e dos Estados Unidos.

Terá batido 10 recordes de bilheteira, incluindo a maior receita de um filme no Dia Nacional e a maior receita de um filme de guerra na China. As projeções locais afirmam que "Batalha no Lago Changjin" poderá terminar a carreira nas salas com uma receita entre os 700 e os 800 milhões de dólares.

Pensa-se que será o filme mais caro de sempre da China, com um orçamento de produção superior a 200 milhões de dólares. Recebeu enorme apoio do governo, foi encomendado pelo departamento central de propaganda e pelo principal regulador de cinema do país e usou 70 mil elementos das forças armadas como figurantes. A escala da produção obrigou a dividir a produção por diversos estúdios incluindo o Estúdio Primeiro de agosto, propriedade do exército.

De outro género, mas também com o tom nacionalista e patriótico que o governo tem tentado incutir "Meu País, Meus Pais" foi #2 do fim de semana na China, com 90,6 milhões de dólares. É a terceira parte de uma série de filmes que começou com "Meu Povo, Meu País", em 2019, e continuou com "Meu Povo, Minha Pátria", de 2020.

A ordem de usar os cinemas chineses para difundir propaganda comemorativa do 100.º aniversário do Partido Comunista veio do governo central de Pequim com o objetivo de divulgar o amor ao partido, ao país e ao socialismo, bem como aos seus heróis, mas poderá fazer parte de um conceito mais alargado de retomar os corações e as mentes das gerações mais novas, nascidas e criadas durante o período de capitalismo controlado pelo estado que transformou a China numa super-potência económica. Entre as ordens emanadas recentemente, estão limitações ao uso da Internet, nomeadamente redes sociais e jogos online, por parte dos mais novos, ou regras proibindo a exibição de riqueza, "estéticas efeminadas" e outras práticas "insalubres", segundo a classificação aplicada pelos censores locais.

Estas novas orientações e a censura mais apertada, estão a conduzir ao afastamento dos filmes americanos. O próximo grande título de Hollywood a estrear na China será "Duna" de Denis Villeneuve, a 22 de outubro. Dois filmes da Marvel com personalidades mal vistas em Pequim, "Shang-Shi e os Dez Anéis" e "Os Eternos", continuam sem data de estreia no país.

    Fim de semana (USD) Total (USD)
# TÍTULO TOTAL RESTO DO MUNDO EUA TOTAL RESTO DO MUNDO EUA
1 The Battle at Lake Changjin $201 314 437 $201 314 437 - $232 938 164 $232 938 164 -
2 007: Sem Tempo Para Morrer $119 100 000 $119 100 000 - $119 100 000 $119 100 000 -
3 Venom: Tempo de Carnificina $103 900 000 $13 800 000 $90 100 000 $103 900 000 $13 800 000 $90 100 000
4 My Country, My Parents $75 714 075 $75 714 075 - $89 697 965 $89 697 965 -
5 A Família Addams 2 $18 007 000   $18 007 000 $18 007 000 - $18 007 000
6 Shang-Chi e a Lenda dos Dez Anéis $14 300 000 $8 300 000 $6 000 000 $386 900 000 $180 800 000 $206 100 000
7 Duna $13 700 000 $13 700 000 - $100 300 000 $100 300 000 -
8 Many Saints of Newark, The $5 419 000 $419 000 $5 000 000 $7 300 000 $2 300 000 $5 000 000
9 Patrulha Pata: O Filme $3 620 000 $3 200 000 $420 000 $117 135 929 $77 500 000 $39 635 929
10 Dear Tutu: Operation T-Rex $3 466 185 $3 466 185 - $3 476 834 $3 476 834 -

DADOS: ComScore

por
publicado 14:20 - 04 outubro '21

Recomendamos: Veja mais Artigos de Box OfficeBox Office fim-de-semana