Oscar 2014: audiência TV nos EUA foi a maior dos últimos dez anos
Ellen DeGeneres garantiu a melhor audiência para a gala dos Oscars desde 2005.

Oscar 2014  

Oscar 2014: audiência TV nos EUA foi a maior dos últimos dez anos

As críticas ao espectáculo não foram positivas, mas o público norte-americano aderiu com mais pessoas a verem o espectáculo no canal ABC.

Artigo recomendado:
Oscar 2014: audiência TV nos EUA foi a maior dos últimos dez anos
Oscar 2014
Óscares 2014: triunfo partilhado por "Gravidade" e "12 Anos Escravo" O thriller espacial de Alfonso Cuarón ganhou mais prémios mas o drama histórico de Steve McQueen venceu na categoria principal.

A 86ª cerimónia de entrega dos Oscars foi vista por 43 milhões de pessoas nos EUA, de acordo com o relatório preliminar da empresa de medição de audiências Nielsen. Foi o resultado mais alto da última década.

O número de espectadores entre os 19-49 anos manteve-se praticamente igual ao do ano passado, mas o total subiu em relação aos 40,4 milhões de 2013, quando Seth MacFarlane foi o anfitrião. Houve também uma subida de três milhões de espectadores em relação a 2007, quando Ellen DeGeneres teve o leme do espectáculo pela última vez.

Também entre os homens dos 18 aos 34 anos se verificou um aumento na audiência com um rating de 9,4 - o mais elevado dos últimos sete anos.

O pior resultado dos anos mais recentes aconteceu em 2008, quando Jon Stewart não passou dos 32 milhões de espectadores.

Quanto às redes sociais, além da "selfie" viral de Ellen com os nomeados que chegou a provocar a quebra momentânea do serviço no Twitter, foram para cima de 14,7 milhões as mensagens partilhadas durante a cerimónia só naquela plataforma de micro-blogging.

Já no Facebook, 11,1 milhões de pessoas publicaram 25,4 milhões de interações, fossem elas posts, likes ou comentários.

Tudo isto apesar das opiniões maioritariamente negativas por parte da imprensa.

No The Hollywood Reporter, Tim Goodman o crítico principal de TV, fala de um espectáculo, "longo e aborrecido" que foi "mal realizado" e "produzido de forma pobre".

Tim Molloy, do The Wrap, queixa-se de como é pouco divertida a entrega dos prémios.

Brian Lowry, do Variety, é um pouco mais neutro e refere que DeGeneres não comprometeu o sucesso da cerimónia.

Bem mais incisiva, como é hábito, Nikki Finke, impedida de usar outro meio que não o Twitter devido a um conflito legal com os seus antigos patrões, pediu de volta as três horas e meia de vida perdidas a ver o espectáculo e queixou-se frequentemente do tom "inofensivo" de DeGeneres.

por
publicado 20:10 - 03 março '14

Recomendamos: Veja mais Artigos de Oscar 2014