Parasite do sul-coreano Bong Joon-Ho vence Cannes 2019
"Parasite", de Bong Joon-Ho

 

"Parasite" do sul-coreano Bong Joon-Ho vence Cannes 2019

O cinema brasileiro teve um dia de glória ao conquistar o Grande Prémio do Júri da competição principal e o prémio maior da secção Un Certain Regard.

Foram revelados ao final da tarde de sábado os vencedores da seleção oficial do 72ª edição do Festival de Cannes.

"Parasite", do realizador sul-coreano Bong Joon-Ho ganhou a Palma de Ouro nas longas-metragens e Mati Diop o prémio para o melhor realizador por "Atlantique".

O cinema brasileiro foi duplamente distinguido com "Bacurau", de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles a vencer o Prémio do Júri da Competição Oficial, ex-aequo com "Les Miserables" de Ladj Ly, e "A Vida Invisível de Eurídice Gusmão", de Karim Aïnouz, a triunfar como melhor filme da secção Un Certain Regard.

A edição 2019 do Festival de Cannes começou a 14 de maio e termina hoje, sábado.

Seleção oficial

Em competição

Palma de Ouro: "Gisaengchung" (Parasite), de Bong Joon-Ho
Grande Prémio: "Atlantique", de Mati Diop
Melhor realizador: Jean-Pierre e Luc Dardenne, por "Le Jeune Ahmed"
Melhor argumento: Céline Sciamma, por "Portrait de La Jeune Fille En Feu"
Melhor atriz: Emily Beecham, em "Little Joe"
Melhor ator: António Banderas em "Dolor y Gloria"
Prémio do Júri (ex-aequo): "Les Miserables", de Ladj Ly; "Bacurau", de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles
Menção honrosa: "It Must Be Heaven", de Elia Suleiman

Prémio Caméra d'Or: "Nuestras Madres", de César Díaz

Palma de Ouro Curta-metragem: "The Distance Between Us and the Sky", de Vasilis Kekatos
Menção honrosa Curta-metragem: "Monstruo Dios", de Agustina San Martín

Secção Un Certain Regard

Prémio Un Certain Regard: "A Vida Invisível de Eurídice Gusmão", de Karim Aïnouz
Prémio do júri: "O Que Arde", de Oliver Laxe
Prémio especial do júri: "Liberté", de Albert Serra
Melhor realizador: Kantemir Balagov, por "Beanpole"
Melhor desempenho: Chiara Mastroiani, por "Chambre 212"
Melhor argumento:
Menção honrosa: "Jeanne", de Bruno Dumont
Prémio Coup de Coeur (ex-aequo): "La Femme de mon Frère", de Monia Chokri; "The Climb", de Michael Angelo Covino

por
publicado 19:39 - 25 maio '19

Recomendamos: Veja mais Artigos de