Paulo Branco nas linhas da revolução francesa
À mesa na frente luso britânica: Nuno Lopes (Sargento Francisco Xavier) e Marcelo Urgeghe (Major Jonathan Foster).

Rodagem  

Paulo Branco nas linhas da revolução francesa

O CINEMAX acompanhou parte das rodagens de "As Linhas de Torres", o filme histórico na senda de "Mistérios de Lisboa" mas que Raul Ruiz já não foi a tempo de dirigir.

Cinemax Rádio:
Outros Áudios
Rodagem "Linhas de Torres"

Tal como no projecto anterior, em que Paulo Branco sugeriu ao realizador chileno que adaptasse ao cinema a novela de Camilo Castelo Branco, agora foi também o produtor quem convenceu Valeria Sarmiento, viúva de Ruiz e também realizadora, a concluir o filme.

A morte do realizador em agosto deixou parada mais uma grande produção que ganha forma através da persistência do produtor português. Foi dele que partiu o convite para Carlos Saboga ("Mistérios de Lisboa"), desenvolver um argumento de ficção a partir da histórias das invasões francesas em Portugal.

"As Linhas de Torres" ou "As Linhas de Wellington" referidas no título foram um objectivo estratégico do general Wellington quando, em 1810, comandou o exército anglo-português contra as tropas de Napoleão. Carlos Saboga diz no entanto que este não é um filme de guerra, mas um olhar dramático sobre a forma como o país e as populações tiveram de se adaptar às circunstâncias, à devastação e a uma sobrevivência difícil.


Exôdo da população portuguesa para as linha de Torres Vedras

Nos arredores de Lisboa, a rodagem em pleno inverno torna-se uma prova de resistência, para a recriação de campos de batalha, ou dos ambientes por onde andavam soldados e povo. Um trabalho de composição muito apurado, e que tem uma dimensão ainda maior do que "Mistérios de Lisboa".

Valeria Sarmiento confessa-se assustada, com a grandeza do filme que requer em muitos momentos dezenas de figurantes para dirigir. Mas admite que tem confiança no trabalho da equipa que acompanhou Raul Ruiz em "Mistérios de Lisboa".

Até mesmo uma parte do elenco transita do projecto anterior, como Maria João Bastos, Afonso Pimentel, Adriano Luz ou Joana de Verona. Mas há maior dimensão internacional assegurada com figuras como Catherine Deneuve, John Malkovitch, Chiara Mastroiani, Mathieu Amalric, Michel Picoli ou Isabelle Huppert.


Albano jerónimo, Adriano Luz com Joana de Verona ao fundo

"As Linhas de Torres" será desenvolvido numa série televisiva que terá três episódios. No cinema poderá ter estreia no final deste ano. É mais um épico na carreira de Paulo Branco, e acentua o percurso do produtor como peça interventiva no processo de criação, e que já não se contenta em concretizar apenas os projectos de outros.

por

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cinema Português