Prémios Europeus: que mediatismo?
"Pina", de Wim Wenders, recebeu o prémio para melhor documentário

Cinema Europeu  

Prémios Europeus: que mediatismo?

Os Prémios do Cinema Europeu consagraram "Melancolia", na ficção, e "Pina", do documentário, voltando a deixar uma interrogação dramática: qual a sua real implantação mediática?

Artigo recomendado:
Prémios Europeus: que mediatismo?
Oscars 2012
"Melancolia" é o filme europeu do ano A Dinamarca foi o país em destaque. Para lá do filme de Lars von Trier a Academia Europeia distinguiu a também dinamarquesa Susanne Bier ...

É verdade que "Pina", de Wim Wenders, é um precioso e notável documento sobre o trabalho de Pina Bausch. Mas será que a sua consagração como "Documentário Europeu do Ano" tem algum efeito positivo no seu reconhecimento público e, em particular, na sua difusão?

A pergunta não envolve tanto a "justiça" do prémio (deixemos os moralismos do género para os comentadores de futebol) como a sua adequação a um contexto onde, quer queiramos, quer não, os trunfos promocionais do cinema europeu são escassos. Acima de tudo, reflectem uma cada vez maior dificuldade da Europa-do-cinema em encontrar os mecanismos mais consistentes para rentabilizar (culturalmente & economicamente) os seus próprios produtos.

Aliás, importa sublinhar que não se trata de sugerir "alternativas". Paradoxalmente, creio que até mesmo os que consideram "Melancolia" um momento menor na filmografia de Lars von Trier (é o meu caso) serão capazes de reconhecer, sem resistência, que a sua escolha como "Filme Europeu do Ano" consegue, pelo menos, exponenciar um nome que, de uma maneira ou de outra, tem valor de culto junto de diversos sectores de público.

Em última instância, o problema maior dos Prémios do Cinema Europeu não é tanto a maior ou menor discussão que possam atrair (todos os prémios suscitam naturais divergências), mas a sua fraca implantação no tecido cinéfilo, no espaço social e na paisagem simbólica.

Razões para isso? A deficiente máquina promocional dos próprios prémios e uma indiferença quase generalizada dos meios de comunicação, a começar pelas televisões. Tais fraquezas estão bem patentes na designação "emprestada" que, todos, sempre utilizamos: os "Oscars" do cinema europeu...

por
publicado 01:22 - 04 dezembro '11

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cinema Europeu