Quatro filmes portugueses em Berlim
Um ano depois do sucesso de João Salaviza... cinema nacional marca presença em Berlim.

Berlinale  

Quatro filmes portugueses em Berlim

Salomé Lamas, João Viana e Pedro Pinho marcam presença em diversas secções da 63ª Berlinale.

Artigo recomendado:
Quatro filmes portugueses em Berlim
Mais Cinema
Sete filmes portugueses em Roterdão Festival de cinema holandês exibe grande parte da produção de cinema da CAE Capital Europeia da Cultura - Guimarães 2012.

O documentário "Terra de Ninguém", de Salomé Lamas, e a ficção "A Batalha de Tabatô", de João Viana, foram selecionados para a secção Fórum do festival de cinema de Berlim, que decorrerá em fevereiro, na Alemanha, anunciou a organização.

O realizador João Viana tem a particularidade de bisar a participação na Berlinale, já que a curta-metragem "Tabatô", desenvolvida a partir da longa de ficção, intregra a seleção oficial de curtas em competição pelo Urso de Ouro. Recorde-se que na edição passada, João Salaviza ganhou este prémio com "Rafa".

Da competição de curtas-metragens fazem parte 27 filmes, oriundos de 20 países, e o júri integra o realizador espanhol Javier Fesser, a autora sul-coreana Hong Hyosook e a curadora alemã Susanne Pfeffer.

O realizador João Viana explicou ao CINEMAX que "Tabatô" e "A Batalha de Tabatô" são filmes distintos, mas que foram rodados rodados na mesma aldeia, na Guiné-Bissau, e de terem praticamente o mesmo elenco. São autónomos mas funcionam de forma complementar.

João Viana, nascido em Angola em 1966, compete pela primeira vez em Berlim e é autor das curtas "Alfama", que competiu em Clermont-Ferrand, e "A Piscina", selecionada para Veneza, além do vídeo "A Verdade Inventada", sobre Manoel de Oliveira.

Na secção Fórum, destinada a filmes mais experimentalistas e com narrativas menos convencionais, foi também escolhido o documentário "Terra de Ninguém", de Salomé Lamas. O filme terá a estreia internacional em Berlim, depois de ter recebido quatro prémios, no ano passado, no festival DocLisboa (melhor longa portuguesa, melhor primeira obra, prémio do público, prémio escolas).

Atualmente a fazer doutoramento em Coimbra, Salomé Lamas recebeu ainda o prémio novo talento do festival IndieLisboa e foi premiada em Vila do
Conde com o filme "Uma Comunidade".

Além de "Tabatô", "A Batalha de Tabatô" e "Terra de Ninguém", o festival selecionou ainda "Um Fim do Mundo" de Pedro Pinho. Trata-se de um filme a preto e branco, entre a ficção e o documentário, sobre a adolescência e um grupo de jovens do bairro da Bela Vista, de Setúbal, que será exibido na secção infanto-juvenil "Generation".

A 63ª edição do festival de Berlim decorrerá de 7 a 17 de fevereiro. Na edição anterior, João Salaviza ganhou o Urso de Ouro para melhor curta-metragem com "Rafa" e Miguel Gomes venceu os prémios da crítica e da inovação com a longa-metragem "Tabu".

por
publicado 01:15 - 17 janeiro '13

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cinema Português