Segunda Juventude

Cinema PortuguêsManoel de OliveiraMais Cinema  

Segunda Juventude

7º capítulo: OS FANTASMAS DA HISTÓRIA PORTUGUESA


Oliveira e Luis Miguel Cintra nas filmagens de "Non ou a Vã Glória de Mandar"

Episódio 31 - 1 Dez.

Filmes: "Non ou a Vã Glória de Mandar"| "O Quinto Império"| "Cristóvão Colombo - O Enigma" | "Vale Abraão"
Depoimento: António Preto, investigador na área do cinema

O cinema de Oliveira adquire uma dimensão verdadeiramente épica, ou trágica, uma vez que é a própria história colectiva que está em jogo. O caso mais revelador dessa atitude é, sem dúvida, "Non ou a Vão Glória de Mandar",

Episódio 32 - 2 Dez.

Filmes: "Non ou a Vã Glória de Mandar" | "O Quinto Império" | "Cristóvão Colombo - O Enigma"
Depoimento: Ricardo Trepa, actor

Na obra de Manoel de Oliveira, o 25 de Abril de 1974 emerge como um momento de energia e perplexidade, de utopia e hesitação - afinal de contas, que significa isso de ser português?

Episódio 33 - 3 Dez.

Filmes: "Non ou a Vã Glória de Mandar" | "O Quinto Império" | "Cristóvão Colombo - O Enigma" Depoimento: António Pinto Ribeiro, Ministro da cultura

Manoel de Oliveira rodou "O Filme Falado" em 2003 e "O Quinto Império" em 2004. Em "Um Filme Falado" ele construiu uma espécie de retrato imaginário do mundo mediterrânico e do seu labirinto de culturas e referências. Com "O Quinto Império", tudo se passa como se esse labirinto se virasse para o seu interior.

Episódio 34 - 4 Dez.

Filmes: "Non ou a Vã Glória de Mandar" | "O Quinto Império" |"Cristóvão Colombo - O Enigma"
Depoimento: Lauro António, realizador e programador de cinema

A obra de Manoel de Oliveira apresenta-se toda ela atravessada por um desencanto existencial que é inseparável das memórias da história colectiva. Este desencanto é também uma forma de saudade.

Episódio 35 - 5 Dez.

Filmes: "Non ou a Vã Glória de Mandar" |"O Quinto Império" | "Cristóvão Colombo - O Enigma"
Depoimento: Paulo Branco, produtor

Seja no cinema com dimensão histórica, seja em filmes de carácter mais confessional, o que sobressai no cinema de Manoel de Oliveira é uma construção sobre a difícil arte de ser português. De uma maneira ou de outra, Oliveira é um cineasta da nossa intimidade.


por
publicado 17:42 - 29 janeiro '09

Recomendamos: Veja mais Artigos de Cinema PortuguêsManoel de OliveiraMais Cinema