Sessões voltam ao Cinema Ideal a 1 de junho

Box Office  

Sessões voltam ao Cinema Ideal a 1 de junho

A sala lisboeta anunciou hoje a data de reabertura.

O Cinema Ideal, em Lisboa, anunciou hoje a reabertura a 1 de junho, após 12 semanas de encerramento. Num comunicado, a sala assegura que cumprirá todas as condições de segurança e salvaguarda da saúde, de acordo com as directrizes oficiais e os procedimentos obrigatórios, incluindo a desinfecção e limpeza permanentes, lotação da sala limitada a uma em cada duas filas e dois lugares de intervalo entre espectadores.

O primeiro filme a animar o ecrã da sala na Rua do Loreto será "Retrato da Rapariga em Chamas", de Céline Sciamma, um dos mais premiados do ano e que pouco tempo esteve em exibição antes do estado de emergência.

Segue-se a estreia de dois documentários que em maio deveriam ter assinalado os 75 anos do fim da Segunda Guerra, "Quem Escreverá a Nossa História" e "Uma Vida Alemã".

Para as semanas seguintes, o Cinema Ideal anuncia as estreias de "Matthias & Maxime", de Xavier Dolan (18 de junho); do filme brasileiro "Benzinho", de Gustavo Pizzi, a 25 Junho; "It Must Be Heaven", de Elia Suleiman (Prémio da Crítica e Menção Especial do Júri na passada edição de Cannes), a 2 de Julho; e "O Que Arde" de Olivier Laxe (Prémio do Júri - Un Certain Regard, Cannes), com estreia prevista para 16 Julho.

Está ainda agendada uma semana dedicada a seis filmes da distribuidora Bold que viram a estreia adiada e que agora serão mostrados em sala de 11 a 17 de Junho.

O Cinema Ideal prepara-se ainda para recuperar o programa 6.doc, com o festival Doclisboa, também ao longo de uma semana (25 Junho a 1 Julho), com as cinco sessões previstas e mais duas de bónus.

Julho será também o mês do regresso do cinema português ao écran do Ideal, com a estreia de um programa de três curtas de jovens realizadoras portuguesas - "Cães Que Ladram aos Pássaros", de Leonor Teles, "Ruby", de Mariana Gaivão, e "Dia de Festa", de Sofia Bost.

Durante o mês de Junho, e dada a limitação do número de lugares (utilização de uma em cada duas filas e dois lugares de distância entre espectadores não co-habitantes), o cinema pede que os bilhetes sejam reservados previamente por telefone, ou email.

Haverá ainda um “preço único especial reabertura” de cinco euros e um bilhete especial designado "Apoio Cinema Ideal" ao preço de 10 euros para quem desejar expressar de forma mais concreta o seu apoio.

A Midas Filmes, que gere a sala de cinema, acrescenta encontrar-se ainda na expectativa das medidas de emergência a ser tomadas pelo Ministério da Cultura e pelo Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA) "para apoiar uma actividade que esteve quase três meses encerrada – o que significou uma perda de muitas dezenas de milhares de euros".

Antes, outras duas salas de cinema já tinham anunciado a reabertura, também a 1 de junho, o Espaço Nimas, em Lisboa, e o Dolce Vita em Ovar.

por

Recomendamos: Veja mais Artigos de Box Office