Skolimowski: um grande e esquecido autor
Artur Steranko em "Quatro Noites com Anna": uma história de amor na Polónia profunda

Mais CinemaCinema EuropeuDramaMais Cinema  

Skolimowski: um grande e esquecido autor

Para (re)descobrir um dos nomes essenciais do cinema polaco

É absurdo, mas é assim mesmo: para a esmagadora maioria dos espectadores europeus, o nome de Jerzy Skolimowski é uma referência ignorada. E, no entanto, este autor esquecido é uma das figuras essenciais das novas vagas dos anos 60/70, pertencendo à geração do cinema polaco que acabou por ter em Roman Polanski a sua figura mais internacional.

Pois bem, a boa notícia é que Skolimowski está de volta — com a chancela do produtor português Paulo Branco —, através de um filme apaixonante que teve honras de abertura oficial na Quinzena dos Realizadores de Cannes/2008: chama-se "Quatro Noites com Anna" e é uma história tão minimalista quanto fascinante.

Tal como no fabuloso "Deep End" (1971), Skolimowski filma a dimensão mais radical do amor, desta vez através da paixão silenciosa, mas muito activa, de um homem por uma enfermeira do hospital de uma pequena cidade esquecida no mapa da Polónia.

"Quatro Noites com Anna" apresenta-se num tom de realismo descarnado, ao mesmo tempo que vai evoluindo para uma estranha e perturbante dimensão onírica — é um exemplo raro de um cinema que, a partir dos gestos mais banais do quotidiano, nos expõe as emoções mais secretas do ser humano.

Para quem quiser (re)descobrir Jerzy Skolimowski, valerá a pena sugerir o genial "Moonlighting" (1982), com Jeremy Irons, filme centrado num grupo de homens polacos contratados para um trabalho clandestino na construção civil, em Londres. Entretanto, no recente "Promessas Perigosas" (2007), de David Cronenberg, Skolimowski surgia como actor, no papel de tio da personagem de Naomi Watts.

QUATRO NOITES COM ANNA De Jerzy Skolimowski, com Urszula Bartos-Gesikowska, Malgorzata Buczkowska, Jerzy Fedorowicz; Drama; 95m; M/16; Polónia, França; 2008

por
publicado 17:49 - 29 janeiro '09

Recomendamos: Veja mais Artigos de Mais CinemaCinema EuropeuDramaMais Cinema