The Captain: filme co-produzido por Paulo Branco seleccionado para o Festival de Toronto

Festival  

"The Captain": filme co-produzido por Paulo Branco seleccionado para o Festival de Toronto

O filme de Robert Schwentke conta a história de um desertor que assume a identidade de um oficial nazi, durante os últimos dias da Segunda Guerra Mundial.


"The Captain", o novo filme do realizador Robert Schwentke ("Pânico a Bordo", "Red: Perigosos" e "Divergente" terá estreia mundial no Festival de Toronto, onde será exibido na secção de sessões especiais.

Baseado em eventos reais, "The Captain" conta como Willi Herold, um desertor do exército alemão pouco tempo antes do final da Segunda Guerra Mundial, descobre o uniforme de um capitão. Assumindo uma nova identidade, reúne um grupo de soldados e testa a todo o custo os limites dos seus novos poderes.

Max Hubacher, Frederick Lau ("Victoria"), Milan Peschel e Alexander Fehling ("Homeland", "Labirinto de Mentiras" e "Sacanas sem Lei") fazem parte do elenco.

"The Captain" é uma co-produção entre a Alfama Films, a empresa do português Paulo Branco, sediada em França, a Filmgalerie 451 (Alemanha) e a Opus Film (Polónia).

Nascido na Alemanha, Robert Schwentke estudou Literatura Comparada e Filosofia, ingressando depois no curso de Realização no American Film Institute. Antes de iniciar a carreira como cineasta nos Estados Unidos, Schwentke recebeu vários prémios pelas primeiras longas-metragens produzidas na Alemanha.

Em 2005, realizou "Pânico a Bordo", protagonizado por Jodie Foster. Seguiu-se "A Mulher do Viajante no Tempo" (2009), com Eric Bana e Rachel McAdams e, no ano seguinte, "Red: Perigosos" com um elenco composto por Bruce Willis, Morgan Freeman, John Malkovich, e Helen Mirren. Em 2013, filmou "R.I.P.D.: Agentes do Outro Mundo", com Jeff Bridges and Ryan Reynolds nos papéis principais.

MAis recentemente, Schwentke realizou Insurgente (2015) e Convergente (2016), títulos da trilogia baseada nos livros de Veronica Roth.

"The Captain" (2017) é o primeiro filme de Robert Schwentke em língua alemã desde "The Family Jewels" (2003).

por

Recomendamos: Veja mais Artigos de Festival